Coluna: Múltiplas Identidades

Fala ai, Battlelheiros de Plantão. 🙂

Hoje estamos invadindo o Circuito Carioca mais uma vez com a Coluna: Múltiplas Identidades.

1

Na nossa edição anterior, fizemos a entrevista com o atual Vice Campeão do Circuito Carioca de BS e ninguém menos que o grande Criador do Circuito, o Rodrigo Yoshi, que tem se destacado com novas opções de jogadas e estratégias nos torneios que tem participado.

Na entrevista de hoje, não poderíamos deixar passar em branco o nosso também atual Terceiro colocado do Circuito Carioca de Battle Scenes, Raphael Guimarães, que recentemente foi o grande Vencedor da Etapa 7 do Circuito Carioca (no formato Tribal, seguindo a regra postada pela Copag recentemente, para o evento Ascensão Asgardiana).

Para as pessoas que não conhecem a nossa coluna, ela segue alguns momentos de perguntas, que tem o intuito de demonstrar o perfil dos jogadores de Battle Scenes do RJ.

A nossa coluna vai seguir os momentos de perguntas: Passado Sombrio, Ben Urich Investiga, Onda de Boatos, Pensar Rápido e Sugestão Coletiva.

Momento: Passado Sombrio.

2

Múltiplas Identidades – Para começar a nossa entrevista, revele seu Passado Sombrio. Qual era a temática do seu primeiro deck? Tinha alguma jogada específica?

R: Meu primeiro deck foi de irmandade Mutantes, e a jogada que eu mais gostava na época era À Espreita + ação do Mercúrio V1 + ação do Mercúrio V1, bem basicão, mas pra época fazia grande estrago pela falta de resposta para ações imprevistas.

Múltiplas Identidades – Quando você começou a jogar Battle Scenes, qual era a atual edição de booster lançada?

R: Poderes Ocultos, mas já estava saindo os spoilers de Múltiplas Identidades.

Múltiplas Identidades – O que te incentivou a jogar Battle Scenes?

R: De início a temática de heróis e vilões da Marvel, depois o valor e hoje sem dúvida o que me mantém jogando foram os amigos que eu fiz através do BS.

Múltiplas Identidades – Você jogava algum outro card game antes de começar a jogar Battle Scenes?

R: Joguei Pokemon, Yu-Gi-Oh! e Magic.

 Múltiplas Identidades – Quando começou a jogar, qual era a sua maior dificuldade?

R: Acho que foi a quantidade de pessoas e os locais onde ocorriam os eventos. Quando eu comecei, só a Toys 4 Fun (Ilha) e a Poliedro (Nova Iguaçu) organizavam jogos e é difícil aprender sem jogar né. Rs

Momento: Ben Urich Investiga.

3

 

Múltiplas Identidades – Qual o tipo de habilidade você mais gosta de utilizar no momento?

R: Usei durante muito tempo Agilidade. Hoje meu deck é misto de Super Força, Energético, Genialidade, Elasticidade e Vôo. Mas se tivesse que escolher uma seria Teia.

Múltiplas Identidades – Qual carta de personagem você mais gosta em Battle Scenes?

R: A carta com arte mais bonita é sem dúvida a Feiticeira Escarlate, mas eu gosto muito do Homem Aranha V3.

Múltiplas Identidades – Qual temática de deck você acha que ficou mais forte com o lançamento da edição de booster mais recente (Guerra Civil)?

R: Os malditos Illuminatis. Está extremamente desbalanceado, vai ser muito difícil de o campeão do próximo Royal (se houver esse ano) não sair dentre 3 decks: Ultron, Illuminati e Shuma.

Múltiplas Identidades – Qual personagem você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Mystério, mas se pudesse colocar mais de um, falaria também Cassandra e Vampira.

Múltiplas Identidades – Qual habilidade você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Investigação Silenciosa. Voo em geral, devido poucos poderes controlarem o jogo tão bem.

Múltiplas Identidades – Qual cenário você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Bater em Retirada.

Múltiplas Identidades – Qual suporte você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Armadilha Reforçada.

Múltiplas Identidades – Falando um pouquinho sobre o seu título mais recente (Torneio no formato Tribal), qual afiliação você escolheu utilizar e as 3 opções de cartas de afiliação diferente?

R: Pela primeira vez desde que comecei a jogar, usei deck de heróis. Fiz a opção por Quarteto Fantástico, colocando o Homem-Aranha V4, Aranha Superior e She Hulk V2.

Múltiplas Identidades – Qual era o foco/ objetivo do deck? Tinha alguma jogada em específico como “combo” do deck?

R: Eu cheguei ao torneio muito desmotivado, montei um deck bem basicão focando em extrair do Quarteto o máximo possível. Coloquei bastante cartas de incapacitação/ evitar ações do oponente (Enclausurar, Atrasar, Voar Alto), e antes de começar o torneio, conversando com meu amigo Rood, ele me deu 2 dicas importantíssimas: 1- Ignorar Fracotes, 2- Cólera Solitária,. Percebi que o deck não tinha dano suficiente e optei por tacar Shuriken nele. É engraçado como eu não tinha pensado nessas cartas na montagem, e como é importante a interação com outros jogadores. Valeu Rood Bichão!

Múltiplas Identidades – Qual deck você achou que ficou mais interessante ou inovador na forma de utilização (que teve alguma característica diferente) dentre todos os que participaram do torneio, que você tenha visto jogar ou que jogou contra? O que tinha no deck/ jogada, que te chamou mais atenção?

R: Gostei muito de não ter visto um caminhão de Illuminatis jogando, a galera foi esperando ver coisas novas e nós vimos. Teve de tudo um pouco, mas me agradou muito ver a Irmandade e o de Tropa Nova… Mas o deck mais bem montado, com melhor estratégia, sem dúvida era o do Rood. Quando eu vi, ele tinha em cena Esperança, Crystal, Tempestade V2 e Fênix Negra em cena.

Múltiplas Identidades – Dos oponentes/ decks que você enfrentou no torneio, qual você destacaria como “o jogo mais difícil”?

R: Foi o jogo contra o Rood, como eu falei ai em cima. Acho que os outros eu consegui controlar bem… o deck se comportou melhor do que o esperado.

Momento: Onda de Boatos.

4

Múltiplas Identidades – Falando um pouco sobre o Circuito Carioca, o que você mais gostou no Circuito versão 1 como um todo?

R: Acho que o lance do Ranking deu todo um charme, a premiação foi legal, a sacada do “Odin – Pai dos Tops” foi muito boa… a única crítica ficou por conta dos troféus que eu não vejo muito significado, mas respeito a decisão de fazê-los.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você teve mais dificuldade de vencer em cada torneio?

R: É quase impossível escolher 1 jogo em específico, as minhas partidas contra o Rodrigo Yoshi e o Rodrigo Mesquita normalmente são muito boas e disputadas. Eu me lembro de partida que eu venci o Mesquita que ao fim dela minha mão tremia e eu falei pra ele “a partida fez meu sistema nervoso entrar em parafuso” rs. Eu tenho muito problema contra Poder Cósmico, meus decks não encaixam bem contra eles… E devido a isso, vencer o Victor Hugo na disputa pelo 3° lugar foi gratificante para mim.

Múltiplas Identidades – Qual jogo você considera como a mais marcante do Circuito, que você disputou? Por quê?

R: Como eu falei ai em cima, houve N partidas boas ao longo do Circuito, mas eu vou ficar com a derrota nas Semi Finais para o Yoshi e a vitória sobre o Victor Hugo pelo 3° lugar.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você chamaria de “revelação do Circuito”?

R: A dupla dinâmica Rood e Ramon já não são mais revelações, são realidade já. O Top 8 é imprevisível dessa vez… Vamos ter caras bons ficando de fora e uma dica: Cuidado com o “el chico”!

Múltiplas Identidades – Falando um pouco da atualidade, pelo que temos visto, o Circuito Carioca versão 2 tem crescido proporcionalmente na quantidade de jogadores presentes nos torneios, comparado com o Circuito versão 1. O que você acha que tem atraído os jogadores frequentemente para cada torneio da versão atual?

R: A localidade é importante, a questão da premiação “igualitária” atrai, mas o diferencial é que o Circuito é feito por jogadores para jogadores… não tem uma loja querendo lucrar com a parada. A gente procura os melhores preços para poder cobrar um valor justo e fazer a coisa cada vez melhor. Como eu sou um dos caras que estava lá desde o começo, roendo o osso de 4, 5, 6 jogadores, fico muito feliz de hoje ver 12, 14, 16… e acredito que já já passaremos de 20 players.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse arriscar em algum outro jogador como o Campeão do Circuito versão 2, quem você acredita que tem mais chances de levar o troféu?

R: Hoje é quase impossível de dizer qual será o Top 8, imagina o Campeão. Rs , mas tem os caras que são candidatos, Marcelo Moura, Rodrigo Mesquita, Rodrigo Yoshi, Rood, Ramon… É, fiquei em cima do muro. Kkkk

Momento: Pensar Rápido.

5

Múltiplas Identidades – Perguntas com respostas rápidas. Um tipo de habilidade?

R: Teia (elasticidade).

Múltiplas Identidades – Uma afiliação?

R: Mestres do Terror.

Múltiplas Identidades – Herói, Vilão, Herói/Vilão ou N/A?

R: Vilão.

Múltiplas Identidades – Deck de controle ou dano maciço?

R: R: Quem me conhece sabe né, haha… dano maciço, mas to aprendendo a jogar de controle.

Múltiplas Identidades – Homem-Formiga ou Jaqueta Amarela?

R: Jaqueta.

Múltiplas Identidades – #TeamStark ou #TeamCap?

R: Pela HQ #TeamStark, pelo filme TeamCap. No torneio TeamStark.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse escolher um personagem para entrar no mundo de Battle Scenes, qual seria?

R: Kalibã.

Momento: Sugestão Coletiva.

6

Múltiplas Identidades – No decorrer do jogo, vimos que algumas cartas foram banidas como Retirada Estratégica, Resgate Enroscado e Despedaçar Realidade. Se você pudesse banir alguma carta, qual seria? Por quê?

R: Dr. Estranho V2 desbalanceou o jogo, mas a maldita Investigação continua sendo roubada de mais.

 

Conversei hoje com Raphael Guimarães, nessa Terceira Edição da Coluna: Múltiplas Identidades. Espero que tenham gostado e em breve teremos mais identidades para conhecer.

 

Eu sou RooD Belato e aguardo vocês na próxima edição da coluna. 😉

Avante, Circuito Carioca! \o

Contato:

https://www.facebook.com/rood.belato

https://www.facebook.com/raphaelchristiano.guimaraes

Anúncios

Coluna: Múltiplas Identidades

Fala ai, Battlelheiros de Plantão.:)

Hoje estamos invadindo o Circuito Carioca com uma novidade, a Coluna: Múltiplas Identidades.

1

Na entrevista de hoje, não poderíamos deixar passar em branco o nosso atual Vice Campeão e Criador do Circuito Carioca de Battle Scenes, Rodrigo Yoshi, que tem se destacado com novas opções de jogadas e estratégias nos torneios que tem participado.

Para as pessoas que não conhecem a nossa coluna, ela segue alguns momentos de perguntas, que tem o intuito de demonstrar o perfil dos jogadores de Battle Scenes do RJ.

A nossa coluna vai seguir os momentos de perguntas: Passado Sombrio, Ben Urich Investiga, Onda de Boatos, Pensar Rápido e Sugestão Coletiva.

Momento: Passado Sombrio.

2

Múltiplas Identidades – Para começar a nossa entrevista, revele seu Passado Sombrio. Qual era a temática do seu primeiro deck? Tinha alguma jogada específica?

R: Até que não era de todo ruim para um primeiro deck. Lembro que ganhei do Handré, usando uma base do deck Kree, foi nele que iniciei. Joguei uns cósmicos e era isso. O grande forte era Colisão Devastadora com as marcações de Korath e Sentinela Kree.

Múltiplas Identidades – Quando você começou a jogar Battle Scenes, qual era a atual edição de booster lançada?

R: Iniciativa Vingadores.

Múltiplas Identidades – O que te incentivou a jogar Battle Scenes?

R: O preço mais acessível que o de Magic, o carisma e o apoio dos outros jogadores.

Múltiplas Identidades – Você jogava algum outro card game antes de começar a jogar Battle Scenes?

R: Sim, Magic.

Múltiplas Identidades – Quando começou a jogar, qual era a sua maior dificuldade?

R: Eu tinha preguiça de ler as cartas de habilidades e isso me dava um prejuízo nas partidas.

Momento: Ben Urich Investiga.

3

 

Múltiplas Identidades – Vamos começar este momento falando um pouquinho sobre o Circuito Carioca, na visão “Rodrigo Yoshi Criador do Circuito Carioca”… Como surgiu a ideia do Circuito?

R: Sempre fui competitivo e ao ver a ideia de liga no Rio ir por água a baixo, sugeri essa ideia. Algo que seria pouco obrigatório aos jogadores, pois não precisam se comprometer em jogar toda semana e também em algo que incentivasse aos iniciantes. Por isso sempre temos uma premiação bem dividida para todos.

Múltiplas Identidades – Qual o objetivo do Circuito Carioca?

R: Atrair novos jogadores e manter os jogadores que estão jogando (acho que isso é mais difícil e mais importante do que novos players).

Múltiplas Identidades – Na visão “Rodrigo Yoshi Jogador de BS”, qual o tipo de habilidade você mais gosta de utilizar no momento?

R: Telecinesia.

Múltiplas Identidades – Qual carta de personagem você mais gosta em Battle Scenes?

R: Difícil. Vou votar no Guardião, porque estão em todos os meus decks.

Múltiplas Identidades – Qual temática de deck você acha que ficou mais forte com o lançamento da edição de booster mais recente (Guerra Civil)?

R: Os malditos Iluminantis (podemos falar em banir Decisão Extrema?).

Múltiplas Identidades – Qual personagem você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Nos meus, um que acho Top é o Capitão Universo, mas acho que para jogar em todos é a Cassandra.

Múltiplas Identidades – Qual habilidade você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Investigação Silenciosa.

Múltiplas Identidades – Qual cenário você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Tenho usado em todos os decks: Desfechos Paralelos. União Inabalável também deve estar com 100% de presença.

Múltiplas Identidades – Qual suporte você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Armadilha Reforçada.

Momento: Onda de Boatos.

4

 

Múltiplas Identidades – Falando um pouco sobre o Circuito Carioca, o que você mais gostou no Circuito versão 1 como um todo?

R: Gostei da galera ter curtido a ideia do ranking. De início, achei que não estavam dando importância, mas quando chegamos às rodadas finais, fiquei muito feliz da galera fazendo contas pra saber se dava pra ficar no Top 8. Foi emocionante.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você teve mais dificuldade de vencer em cada torneio?

R: Apesar do Rodrigo Mesquita ser “o cara a ser batido”, acho que o cara que mais me ganhou foi o Victor Hugo, sempre apanho para aqueles que ensino e ele ainda usa um deck bem parecido com o meu.

Múltiplas Identidades – Qual jogo você considera como a mais marcante do Circuito, que você disputou? Por quê?

R: Difícil, tenho memoria ruim. 🙂 rs , Acho que foi a Semi-Final do Circuito contra o Raphael. Na verdade, a Final do Circuito me marcou de forma negativa, até hoje me lembro das merdas que fiz.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você chamaria de “revelação do Circuito”?

R: Pode ser eu? Nem depois do Top 8 eu esperava chegar na final, acho que foi uma surpresa. Victor Hugo também surpreendeu muita gente!

Múltiplas Identidades – No último jogo do Circuito, na Final contra o Rodrigo Mesquita, se você fosse destacar alguma jogada, algo que você poderia ter feito diferente que talvez modificasse o resultado do jogo a seu favor, o que seria?

R: Teria batido no Mystério, em vez de ficar tentando tirar o Dr. Estranho.

Para as pessoas que desejam assistir ou não assistiram a Final do Circuito, assista em: https://www.youtube.com/watch?v=JPej_12wBAQ

Múltiplas Identidades – Falando um pouco da atualidade, pelo que temos visto, o Circuito Carioca versão 2 tem crescido proporcionalmente na quantidade de jogadores presentes nos torneios, comparado com o Circuito versão 1. O que você acha que tem atraído os jogadores frequentemente para cada torneio da versão atual?

R: Acho que de inicio foi o sucesso do último Circuito. Acho que a falta de outros torneios de forma organizada também nos ajuda. E o principal, o clima de amizade que fica a cada rodada.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse arriscar em algum outro jogador como o Campeão do Circuito versão 2, quem você acredita que tem mais chances de levar o troféu?

R: Ramon.

Momento: Pensar Rápido.

5

Múltiplas Identidades – Perguntas com respostas rápidas. Um tipo de habilidade?

R: Telecinesia.

Múltiplas Identidades – Uma afiliação?

R: X-Men.

Múltiplas Identidades – Herói, Vilão, Herói/Vilão ou N/A?

R: Herói.

Múltiplas Identidades – Deck de controle ou dano maciço?

R: Over deck, pode ser?

Múltiplas Identidades – Homem-Formiga ou Jaqueta Amarela?

R: Jaqueta.

Múltiplas Identidades – #TeamStark ou #TeamCap?

R: O que venceu no circuito. Kkkk

Para saber maiores informações sobre o time vencedor, leia o tópico: Circuito Carioca BS V2. Acesse o link: https://circuitobs.wordpress.com/2016/04/05/circuito-carioca-bs-v2/

Múltiplas Identidades – Se você pudesse escolher um personagem para entrar no mundo de Battle Scenes, qual seria?

R: Pode ser fora da Marvel? O Máscara.

Momento: Sugestão Coletiva.

6

Múltiplas Identidades – No decorrer do jogo, vimos que algumas cartas foram banidas como Retirada Estratégica, Resgate Enroscado e Despedaçar Realidade. Se você pudesse banir alguma carta, qual seria? Por quê?

R: Decisão Extrema. Funciona de forma muito mais agressiva que a Retirada Estratégica e o pior, só para um tipo de deck.

 

Conversei hoje com Rodrigo Yoshi, nessa Segunda Edição da Coluna: Múltiplas Identidades. Espero que tenham gostado e em breve teremos mais identidades para conhecer.

 

Eu sou RooD Belato e aguardo vocês na próxima edição da coluna. 😉

Avante, Circuito Carioca! \o

Contato:

https://www.facebook.com/rood.belato

https://www.facebook.com/rodrigo.santosmelo.1

Coluna: Múltiplas Identidades

Fala ai, Battlelheiros de Plantão. 🙂

Hoje estamos invadindo o Circuito Carioca com uma novidade, a Coluna: Múltiplas Identidades.

1

Na nossa primeira edição, fizemos a entrevista com o atual Campeão do Circuito Carioca de BS, o Rodrigo Mesquita, que tem se revelado um grande adversário nos presentes torneios da região.

Para as pessoas que não conhecem a nossa coluna, ela segue alguns momentos de perguntas, que tem o intuito de demonstrar o perfil dos jogadores de Battle Scenes do RJ.

A nossa coluna vai seguir os momentos de perguntas: Passado Sombrio, Ben Urich Investiga, Onda de Boatos, Pensar Rápido e Sugestão Coletiva.

Momento: Passado Sombrio.

2

Múltiplas Identidades – Para começar a nossa entrevista, revele seu Passado Sombrio. Qual era a temática do seu primeiro deck? Tinha alguma jogada específica?

R: Meu primeiro deck foi do Homem de Ferro, o pensamento na época era dar dano. Vai falar que no começo você também não achava a cara Rocha boa?

Múltiplas Identidades – Quando você começou a jogar Battle Scenes, qual era a atual edição de booster lançada?

R: Eu lembro que quando o BS foi lançado eu comprei o deck do Homem de ferro. Mas joguei só entre amigos. Mas jogar pra valer mesmo foi na Iniciativa Vingadores.

Múltiplas Identidades – O que te incentivou a jogar Battle Scenes?

R: O fato do jogo se basear no Universo Marvel, eu um grande fã da Marvel, Tenho HQs, uma coleção de Legos só com personagens Marvel entre outras coisas. Eu também sempre fui um grande fã de Card Games.

Múltiplas Identidades – Você jogava algum outro card game antes de começar a jogar Battle Scenes?

R: Sim, joguei por muito tempo Yu-Gi-Oh.

Múltiplas Identidades – Quando começou a jogar, qual era a sua maior dificuldade?

R: Não conhecer muito bem as cartas de coleções antigas e principalmente não ter uma variedade de cartas.

Momento: Ben Urich Investiga.

3

 

Múltiplas Identidades – Qual tipo de habilidade você mais gosta de utilizar no momento?

R: Pergunta difícil. A minha Habilidade favorita é Poder Cósmico, mas atualmente o que mais estou gostando de utilizar é Ganialidade

Múltiplas Identidades – Qual carta de personagem você mais gosta em Battle Scenes?

R: Essa é bem fácil, você perguntou já sabendo a resposta. Com certeza é o Dr Estranho V2.

Múltiplas Identidades – Qual temática de deck você acha que ficou mais forte com o lançamento da edição de booster mais recente (Guerra Civil)?

R: Cara a Guerra Civil abriu varias possibilidades, mas eu acho que decks de controle estão bem mais forte agora.

Múltiplas Identidades – Qual personagem você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Cassandra Nova.

Múltiplas Identidades – Qual habilidade você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Investigação Silenciosa.

Múltiplas Identidades – Qual cenário você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Bater em Retirada (RIP Retirada Estratégica). 

Múltiplas Identidades – Qual suporte você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Essa já acho mais difícil de responder. Não sei ao certo, mas acho que a Prisão 42 vai aparecer em muitos decks.

Momento: Onda de Boatos.

4

 

Múltiplas Identidades – Mudando um pouco de assunto e falando sobre o Circuito Carioca, o que você mais gostou no Circuito versão 1 como um todo?

R: Essa é facil, eu gostei de tudo. Mas o maior diferencial são as pessoas atualmente no BS do Rio de Janeiro temos um grupo muito bom, pessoal sempre disposto a ajudar e tudo mais. Só falta alguns pararem de preguiça pra jogar.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você teve mais dificuldade de vencer em cada torneio?

R: Embora a final do Circuito V1 não tenha sido contra ele, Creio que foi o Raphael (Ultron), Meus jogos com ele sempre foram disputados.

Múltiplas Identidades – Qual jogo você considera como a mais marcante do Circuito, que você disputou? Por quê?

R: Pergunta difícil rapaz. Tenho 2 em mente. Uma foi a final onde eu não podia errar e creio não ter errado em nenhum momento e teve uma partida contra o Raphael onde eu estava perdendo de 14 a 8 e no ultimo turno da partida conseguir virar para 15 a 14. Nunca vou esquecer essa partida.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você chamaria de “revelação do Circuito”?

R: Rodrigo Yoshi, ele pra mim foi o cara que mais melhorou dentro do Circuito V1, tanto que chegou até a final

Múltiplas Identidades – Se você pudesse arriscar em algum outro jogador como o Campeão do Circuito versão 2, quem você acredita que tem mais chances de levar o troféu?

R: Tenho dois nomes em mente. Um deles o Raphael, ele já se mostrou um excelente jogador, consegue pilotar o deck dele de Ultron com uma maestria invejável. O outro nome eu cito o Ramon, vejo nele um potencial grande e consegue se adaptar a certas adversidades dentro do jogo. 

Momento: Pensar Rápido.

5

Múltiplas Identidades – Perguntas com respostas rápidas. Um tipo de habilidade?

R: Poder Cósmico.

Múltiplas Identidades – Uma afiliação?

R: Illuminati.

Múltiplas Identidades – Herói, Vilão, Herói/Vilão ou N/A?

R: Héroi

Múltiplas Identidades – Deck de controle ou dano maciço?

R: Deck de controle.

Múltiplas Identidades – Homem-Formiga ou Jaqueta Amarela?

R: Homem-Formiga.

Múltiplas Identidades – #TeamStark ou #TeamCap?

R: #TeamStark , #TeamMesquita.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse escolher um personagem para entrar no mundo de Battle Scenes, qual seria?

R: Com certeza o Franklin Richards (Filho do Sr Fantástico), ele tinha que vim com a Afiliação Quarteto Futuro. Ele a pesar de ser um garoto tem poderes extraordinários. Quem não conhece da uma pesquisada. 

Momento: Sugestão Coletiva.

6

Múltiplas Identidades – Você teria alguma sugestão de melhorias para o jogo que gostaria de compartilhar conosco?

R: Acho que só uma maior atenção com os textos das cartas, pois algumas geram grandes duvidas. As vezes para explicar algo o simples é melhor.

 

Conversei hoje com Rodrigo Mesquita, nessa Primeira Edição da Coluna: Múltiplas Identidades. Espero que tenham gostado e em breve teremos mais identidades para conhecer.

 

Eu sou RooD Belato e aguardo vocês na próxima coluna. 😉

Avante, Circuito Carioca! \o

Contato:

https://www.facebook.com/rood.belato

https://www.facebook.com/Rodriigo15