Torneio Legado – Magic Store Brasil

Fala ae pessoal no dia 04/08 tivemos um realizado na Magic Store Brasil, o Formato foi Legado e tivemos 8 participantes e uma premiação muito boa. agradecemos a Copag pela ajuda com a premiação.

Capa.png

No torneio tivemos a seguinte premiação:

Torneio BS

A Classificação ficou a seguinte:

1º – Rodrigo Mesquita – Playmat do Pato + 8 Boosters + Promos
2º – Marcio – 8 Boosters + Promos
3º – Mario – 4 Boosters + Promos
4º – Lorran – 4 Boosters + Promos
5º – Leonardo – 3 Boosters + Promos
6º – Marlon – 3 Boosters + Promos
7º – Handre – 3 Boosters + Promos
8º – João Vitor – 3 Boosters + Promos

Tivemos tambem um sorte de uma Deck do Demolidor e o Sorteado foi o Lorran.

No dia do torneio esqueci a deck que iria jogar em casa e com a ajuda do Mario consegui montar um na hora e ainda assim consegui faturar o Playmat do Pato.

Alguns decks do Torneio:

1º Lugar:

1 Lugar.png

3º Lugar:

3 Lugar.png

5º Lugar:

5 Lugar.png

  • Na imagem aparece 4 Ponto Cego, mas na verdade São duas Investigações e 3 Pontos Cegos.

Fotos do Evento:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nosso grupo de BS no se matem firme e forte jogando semanalmente, caso seja só RJ e que jogar so entrar em contato que será muito bem vindo.

#Marvel #voltaBattlescenes #VingadoresSecretos

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

 

Anúncios

Torneio Legado – RJ

Fala pessoal hoje trazendo aqui um pequeno post sobre um torneio legado que tivemos aqui no Rio de Janeiro.

Capa

No formato Legado optamos pelas seguintes cartas banidas:

Retirada Estratégica
Suborno
Investigação Silenciosa
Resgate Enroscado
Despedaçar Realidade

o torneio aconteceu na loja portal no Catete e que terminou da seguinte forma:

1º – Rodrigo Mesquita
2º – Márcio
3º – João Vitor
4º – Mário
5º – Leonardo
6º – João Lima

Como premiação tivemos:

Senhor das Estrelas

Um playmat do Senhor das Estrelas para o primeiro colocado, Promos da Gata Negra e Inutilizar para todos e uma deck box de super força.

WhatsApp Image 2018-05-15 at 18.49.28

Tivemos também, Boosters da coleção Despertar Sombrio para todos e mais 60 reais de credito na loja divididos entre os 3 primeiros colocados (30 , 15 e 15) e por fim uma BattleBox sorteada entre os participantes.

Fotos do torneio:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Todos ficaram muito felizes com a premiação e foi um torneio muito maneiro esperamos que mais pessoas possam comparecer e manter sempre o BS vivo. Quem sabe até um MiniRoyal 😀

#Marvel #voltaBattlescenes #VingadoresSecretos

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Report Torneio Loja Portal

Fala galera, Dudu Zava na área trazendo a sequência dos reports atrasados. Fiquem ligados aqui no site que nos próximos dias sairá a tão cobiçada lista invicta do Sexteto, com direito a uma sessão de perguntas e respostas sobre as techs do deck!

SS.jpg

Mas vamos ao que interessa kkkkkk, dessa vez vou fazer o report do torneio Sitiado que ocorreu no dia 16/01 na loja Portal. Nesse evento tivemos 7 participantes.

 

1° Duelo – Bye

Logo de cara tive a sorte de pegar o bye, estou numa vibe tão boa que até a sorte está do meu lado rsrs

 

2° Duelo – Chagas (Ninjas do Tentáculo)

Nessa partida enfrentei meu companheiro de equipe, Pedro Chagas, o famoso martelinho de ouro do RJ, já que foi graças a ele que 99% dos decks cariocas no Royal tinham o martelo do Thor. O menino dispensa apresentações, é o bicho ahuahuahuahu

Para minha felicidade, o Sexteto é um bad match para os Ninjas, já que o texto do Lápide anula a principal defesa deles, que é o Demolidor v4.

Minha mão veio razoável, porém consegui segurar o jogo ao meu favor até que num determinado momento o Chagas concedeu a partida, pois viu que a probabilidade dele voltar pro jogo era mínima.

 

3° Duelo – Rodrigo “Yoshi” Melo (Ímpeto / Telecinese)

Esse dia a sorte realmente estava do meu lado. Meu oponente era nada mais, nada menos que o 4° colocado do Royal 2017 e ele zicou completamente.

 

2

Não há muito o que falar aqui, só vou aproveitar o momento para registrar minha humilde opinião: tia Copag, tá na hora de mudar essa regra de mulligan!!! Com o meta atual, perder duas cartas é muita coisa!!!! Muitas vezes me sinto obrigado a vir pro jogo com uma mão ruim, pois se mulligar a probabilidade de piorar é 3~4 vezes maior! Por favor, pensem nisso com carinho ^_^

 

E é isso turma. Esse foi o 4° torneio invicto com o Sexteto e, como dito no início, fiquem ligados que tem mais dois reports vindo aí e a tão esperada lista.

Fui o/

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Report Torneio na Legion CG

Fala galera, Dudu Zava na área trazendo um report super atrasado do torneio sitiado que ocorreu na loja Legion no dia 06/01.

Sexteto

Meu deck de sexteto tem se mostrado muito bom, trazendo mais uma vitória para o time dos Vingadores Secretos o/

Esse é o terceiro evento que venço com essa lista, que tem se mostrado extremamente versátil, batendo quando precisa e controlando quando necessário. Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

 

1° Duelo – Handré (Sexteto Sinistro)

Mirror match. Meu deck nesse partida mostrou a simples e eficaz força bruta. Ganhei nos dados e comecei a partida. No t1 fiz Abutre v2, Halloween e Dr. Octopus v3, deixando um Camaleão v3 na mão e 1 Fuzil de Guerra nos recursos.

Handré voltou fazendo uma mesa bem parecida, com os mesmos personagens. Só que ele não tinha como parar minha antecipação. Quebrei o Octopus dele e vim pro meu turno.

Na minha preparação desci o Camaleão, bati no Halloween dele, prendi o Abutre com uma Tumba do Drácula e finalizei o Halloween no ataque. Deixei o Abutre vivo de propósito, já que tinha comprado um Não Era Bem Isso.

No turno dele, ele rendeu o Abutre (não tinha muito o que fazer rs) e nesse momento o resultado já estava praticamente definido. Eu tinha 10 pontos e antecipações de sobra para matar qualquer coisa que entrasse em campo 🙂

 

2° Duelo – Rafael Lacerda (Aliados do Homem-Aranha)

Partida extremamente difícil e complicada. Aqui o brilho foi todo do Octopus carregando uma Armadura I.M.A. e um Aranha Superior. Minha mão não tinha vindo com tutores, então o jeito foi vir pro jogo e segurar os ataques com o Otto, estratégia que deu certo!

Por mais dano que o Rafa colocasse na mesa, precisei ser calculista e decidir cada ação que seria anulada ou não.

Segurei o jogo o máximo possível, até que o resto da “turma” começou a aparecer nas draws e comecei a ir pra cima. Essa partida acabou no tempo, com contagem de pontos e vitória pra mim. Nessa partida, também foram muito importantes minhas travas: Cassandra, Lápide, Tumba e Nanoneutralizador (quem me conhece sabe o quanto gosto dessas belezuras kkkkkkk)!

 

3° Duelo – Gabriel “Nikity” (Aliados do Homem-Aranha)

Se na primeira partida meu deck mostrou seu lado “bruto” nessa ele mostrou o lado Full Control total.

Eu comecei a partida. Abri com um simples Halloween e um Fuzil de Guerra nos recursos… porém, na minha mão tinham Não Era Bem Isso, Telepata Infiltrado, Alquímico Kree e nos recursos tinham uma Câmeras de Vigilância e um Atrasos e Problemas.

Tipo, eu travei tudo, mas tudo que o Gabriel tentou fazer no t1 dele. Na minha volta, foi só encher a mesa e preparar todas as antecipações possíveis e imagináveis. GG kkkkkkkkkk

Du

 

E é isso povo, ainda essa semana tratei mais dois reports atrasados, então fiquem ligados aqui no site e acompanhem o Sexteto invicto até o momento ^_^

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Retrospectiva Battle Scenes 2017

Fala ae pessoal, Rodrigo Mesquita aqui e tentarei fazer uma retrospectiva do Battle Scenes nesse ano, vou tentar por que possivelmente esquecerei algo kkk.

1.jpg

 

Battle Scenes 2.0 e Adeus Tonynho

4

Logo no começo do ano tivemos mudanças drásticas em nosso jogo, inúmeras mudanças ocorreram, entre elas a principal foi a regra do Alter Ego. A mudança nessa regra a meu ver e de tantos outros amigos que jogam foi uma grande melhora para o jogo. Antes você perdia partidas pelos simples fato de seu oponente colocar um personagem primeiro que você, isso era muito frustante, então valeu Copag.

Adeus Tonynho. Tony Stark é uma das minha cartas favoritas, mas nem por isso serei hipócrita, ele realmente merecia um banimento. Ele era uma carta absurdamente forte no jogo e deixa o deck de Illuminatis extremamente rápido em comparação com outros.

 

Copag Quando vai banir o Planos de Infiltração??

2
No começo do ano essa era a principal pauta nos grupos de WhatsApp, Facebook entre outros lugares. Após as mudanças  o Meta Game do começo do ano era unicamente Genialidade/Lâminas e a maioria das partidas que começava tinha muito mais chances de ganhar. Eu nunca fui a favor do banimento do Planos, mas era preciso sim algo que cancelasse. Taumaturgo Chegou em forças Estelares, mas não era o suficiente. O deck continuou jogando, mas decks novos e novas jogabilidades modificaram o meta game.

 

 

 

Lá Vem o Pato e as Forças Estelares

3.png

Forças Estelares com certeza está no top 3 das melhores coleções de Battle Scenes. A coleção nos trouxe os Tropa Nova, Krees e os Tentáculos, três novos decks muito fortes e que rapidamente se estabilizaram no meta game do jogo. Tivemos um combo de Dano infinito, mas falarei dele mas a frente. Tentáculos pelo fácil a acesso as cartas e por sua jogabilidade caiu nas graças da maioria dos jogadores, mas com isso chegamos a …

 

… Copag da BAN no Emissário !!! / Regionais de Battle Scenes

6

Creio que o BAN no Emissário foi mais pedido que o BAN no Planos de Infiltração. Não passava um dia sem ter alguém querendo que o Emissário Banido, coisa que não ia acontecer e isso de pedir o BAN dele era, simplesmente, um grande choro. Emissário é uma carta muito forte, mas o fato de pedir o seu banimento, pra mim era só preguiça de pensar em algo que poderia bater de frente com ele e com os Tentáculos.

Nos Regionais os Tentáculos estavam lá mostrando sua força e com isso fazendo todos pensar como seria o Battle Royal. Muitos achavam que seria um domínio total deles. Com isso muitos começaram a se preparar.

 

Battle Royal e o Dano Infinito

Report

E chegamos ao maior evento de Battle Scenes do ano, Foram 272 jogadores nesta edição e muita disputa envolvida.

No total tivemos no Top 16:

– No Lugar Errado ou Sem afiliação específica4 jogadores (Rodrigo dos Santos, Matheus Ribeiro, Jonathan Nunes e Sergio Renato).

– Magia com foco em No Lugar Errado3 jogadores (Henrique da Fonseca, Rodolfo Molineri, Rafael Tanabe).

– Magia2 jogadores (Ricardo da Rocha e João Ricardo).

– Tropa Nova/ Kree2 jogadores (Leandro dos Santos e Luiz Otávio).

– Aliados do HDF/ Illuminati1 jogadores (Lucas de Almeida).

– Dano Infinito1 jogadores (Rodrigo Mesquita).

– Tropa Nova1 jogador (Bruno Caumont).

– Defensores/Kree1 jogador (Nicolas Lopes).

– Tentáculo1 jogador (Helio Junior).

Esse Top 16 mostrou que nem tudo é o que parece no jogo. Muitos esperavam Tentáculos dominando o topo, mas nada disso aconteceu. Muitos se prepararem bem e até torciam para enfrentar os Ninjas. Magia foi outro deck que foi muito presente no torneio e em sua grande maioria se saiu bem.

Parabenizo a todos os jogadores do Top 16 e principalmente ao atual campeão do Battle Royal o Lucas Pink, já conhecido pela comunidade.

Chegou a hora de falar do deck da discórdia. O dano infinito surgiu com o Gilgamesh que posteriormente sofreu uma errata para acabar com o combo. Porém o combo ainda era viavel com Groot e Adam Warlock. O deck se tornou bem odiado por muitos

Dano

Minutos antes resolvi jogar com o combo. Eu não esperava se sair tão bem com o deck, consegui fazer 9/0 no suiço ficando sempre nas primeiras mesas do torneio. Com isso também surgiu muitas pessoas que estavam torcendo contra o deck (Espero que seja só contra o deck e não contra mim 😀 ). Acho que o deck se saiu bem so pelo fato da surpresa. Se União Inabalável e Taumaturgo estivessem ainda mais no meta (principalmente União Inabalável) o deck não iria tão bem, pois tendo 2 de delas (2 União Inabalável, 2 Taumaturgo ou 1 de cada) o deck não consegue rodar e com o oponente controlando isso o deck é vulnerável.

No geral foi um bom evento, mas uma coisa me incomodou muito o fato das finais terem sido realizadas em um canto do salão e principalmente o fato deles já estarem retirando tudo sem ao menos o evento ter terminado. Parece até fim de festa quando o pessoal já vem jogando água nos pés pra expulsar.

 

Hiato pós-Royal e Confronto Aracnídeo 

Após o Battle Royal e com o lançamento da próxima coleção só para o dia 30 de Novembro tivemos um período sem nada de Battle Scenes, foi como o final do Battle Scenes no ano.

top

A coleção Confronto Aracnídeo chegou (Demorou mais chegou rápido 😀 ), trouxe o Cabeça de teia e seus aliados e seus inimigos do Sexteto. Novas mecânicas chegaram e esperamos muito que o BS e a Copag evoluam em muitos aspectos para ver o jogo sempre crescer cada vez mais. Encerro dizendo que 2018 será o ano do BS (Ouço a frase todo final de ano), vai que dessa vez ele decola de vez.

 

Encerro aqui a Retrospectiva e desejo a todos um Feliz Ano Novo e viva o Battle Scenes.

Resultado de imagem para new year marvel

 

https://www.facebook.com/Rodriigo15

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Draft Confronto Aracnídeo #2

Fala povo! Dudu mais uma vez na área e, adivinhem rsrs, trazendo mais um report (mini) de draft da coleção BSCA, evento ocorrido no dia 19/12 na loja Portal (Catete / RJ).
Consegui mais uma vez me sagrar campeão, acho que estou virando o especialista “drafteiro” da equipe kkkkkkkkkk

Aracnideo
Nesse torneio, tivemos a participação de 8 jogadores e estava valendo o playmat do Venom. Dada à importância da premiação, acabei adotando uma estratégia diferente: ao invés de focar em personagens primeiramente, foquei nas habilidades. Sabia que assim estava correndo mais riscos, mas no final meu esforço acabou sendo recompensado.
Todo Fuzil de Guerra que passou por mim eu peguei, totalizando 4 dessas belezuras. Depois completei o pacote com 3 Bugiganga Explosiva. Minha ideia era causar dano, MUITO DANO ahuahuahuahuah
Depois de ficar minerando habilidades, foquei nos personagens. Basicamente a lógica era:
• Personagem Sexteto?
• Personagem com ataque a distância?
• Materializa? (as materializações eram para dar velocidade ao meu deck, já que sempre jogo draft com a menor quantidade possível de cartas)

Dudu.jpeg

Com essa configuração, o deck rodou muito bem. Não lembro detalhes das partidas, mas geralmente todas foram muito parecidas: abria o meu t1 com 2~3 personagens, com boas antecipações e mais 1~2 fuzis de guerra nos recursos. Não teve uma partida sequer que eu não consegui antecipar causando no mínimo 8 pontos de danos ^_^
Vale uma menção honrosa a última rodada, na qual enfrentei meu grande amigo Gabriel Seber. Minha sorte foi tão absurda nessa partida que no meu t1 consegui colocar 3 sextetos, cada um carregando 1 bugiganga e 2 fuzis de guerra nos recursos. Eram nada mais, nada menos que 13 pontos de danos na antecipação!!!!! Bugiganga com certeza é uma carta que verá muito jogo, visto que ela é um Toque de Antimatéria aprimorado (afinal não tem custo de energia cósmica).
Com minhas aberturas extremamente roubadas (rsrs) consegui trazer mais um título para a equipe e o tão desejado playmat do Venom ❤

Du

Encerro aqui esse mini report, espero que tenham gostado e até a próxima o/
Vida longa e próspera ao BS!

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Draft Confronto Aracnídeo

Fala galera! Dudu na área trazendo o report do draft de BSCA que rolou em Niterói, na loja Legion, no dia 02/12. Esse foi o primeiro torneio que participo desde que entrei para a equipe dos Vingadores Secretos e tive a felicidade de trazer a vitória para o time =D

top

Alguns dias antes do torneio, a equipe fez um treino com uma box. Durante o treino, acabei optando por montar um deck de Simbiontes e isso foi ótimo, pois percebi que somente com as cartas da coleção eu não conseguia causar muito dano kkkkk – cura tinha aos montes =P

Tendo em mente que não montaria um Simbiontes, voltei minhas atenções para os Aliados do Homem-Aranha e para o Sexteto Sinistro. Tive sorte em tirar um Dr Octopus v3, além de conseguir 2x Mystério v3 e 2x Lápide. Conseguindo minha base control, faltava velocidade. Foi quando começou a passar por mim uma das melhores cartas da coleção no meu humilde ponto de vista: o Aranhabô Espião! Essa belezinha é uma máquina, compra, gera recurso e possui frota, tudo isso com o “enorme” custo de 1 recurso. Que máquina é essa carta!!!!! Aproveitei o fato de não existir o limite de 3 cartas por deck no draft e tratei de pegar / utilizar 4 dessas maravilhas.

Deck List

Dudu1

 

Minha estratégia mista de Aliados / Sexteto mostrou-se muito satisfatória, normalmente abrindo a mesa com algum aliado + aranhabô + algum suporte do mundo bélico e uma média de 2~3 personagens. No t2 já começava a montar a mesa com alguns sextetos e dominar a partida, com Lápide e Mystério v3 mostrando sua força de controle de mesa.

O torneio teve ao todo 4 rodadas, sendo as duas primeiras partidas muito difíceis. Logo de cara enfrentei o Rodrigo “Yoshi” Melo, um dos melhores jogadores de BS do Rio e Top 4 do Royal 2017. Essa partida foi tão tensa que ela acabou pelo tempo e empatada, cada um com 12 prêmios. O desempate ocorreu pelo número de pontos na mesa, foi tensão até o fim rsrs

A segunda partida também foi bem difícil, provando do meu “veneno”, com meu adversário utilizando um conceito de deck muito parecido com o meu. Essa partida foi marcada por missplays, tanto meus quanto do meu oponente. Com um pouco de paciência e sorte (e a ajuda absurda do Octopus v3) consegui controlar o jogo no final e venci pelo número de prêmios.

Já na terceira e quarta partidas, acabei dando uma sorte absurda e nas duas abri a mesa com 3 aranhabôs. Assim consegui gerar recursos muito rapidamente e comprar as cartas que precisava. Mesmo enfrentando grandes jogadores, a abertura de mesa que consegui inibiu quaisquer reações que poderiam surgir nesse formato e assim me consagrei campeão ^_^

Dudu

O evento foi muito bacana, para quem não conhece a loja recomendo uma visita, apesar do cenário BS não ser o forte de lá, fomos muito bem recebidos pelos lojistas e a premiação foi bem atrativa!

É isso galera, espero que tenham curtido o texto e até a próxima o/

Vida longa e próspera ao BS!

É isso pessoal o Artigo fica por aqui. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

VS2

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Report – Battle Royal 2017

Fala ae pessoal trazendo hoje um artigo sobre o Battle Royal de 2017. Falando um pouco sobre a experiencia do torneio e do meu deck. O deck que me transformou em um dos caras mais odiados do Jogo kkkkk. Pelo menos fiz o pessoal esquecer o Emissário.

Report.png

Contagem Regressiva

A preparação para o Royal foi bem complicada a duvida pairava sobre mim. Mas a ideia de Deck era esse aqui.

Deck.png

Pensei em um deck pra ter uma mesa bem forte e estava confiante no deck. Mas 2 dias antes um boato sobre combo infinito surgiu. Perguntei para algumas pessoas e em cima do Royal surgiu o deck. Eram dua preocupações na época do Gilgamesh o deck era facilmente counterado por União + Tauma, 2x União na mão e principalmente o cenário Entrincheirados. Como após a errata do Gilgamesh muitas pessoas tiraram união do deck. Na hora do Royal fica pra cima e pra baixa falando com uns amigos perguntando qual deck deveria usar. Por fim o deck que estava montado era o Dano infinito. Então era ele mesmo e vamos ver o que iria acontecer.

Preparação

A ideia do deck foi rolando e se modificando até q cheguei em uma lista, com uma ideia de ter um Draw Advance e forçar o jogo. a lista ficou assim.

Dano.png

Para ter o combo em mesa é preciso ter HDF V3, Heimdall, Groot, Adam, Guerra Civil V2, Adaga, Planos e Reestruturação Simbiótica. Alguns comentários sobre algumas cartas especificas:

Homem de Ferro V1 – Esse cara entrou no Deck pelo simples fato de ser buscável com o Leva e Traz. Como precisava do V3 em cena era só colocar ele embaixo do V1.
Mjölnir – Era um modo de montar a mesa bem mais rápido utilizando menos recursos.
Entrando de Cabeça – A ideia era simplesmente tirar o Taumaturgo e União da mão do adversário, pois se ele tivesse as duas era impossível aplicar o combo (Não parece mais o combo é frágil). Acho que Ben Urich Investiga V2 teria sido melhor.

 

Fase de Combate

1ª Partida – Magia
Como primeira partida não sabia muito como seria o desenvolvimento do deck, abri a mesa bem com personagens de compra e juntei as peças do combo na minha mão. Quando tinha recurso suficiente consegui finalizar a partida.

2ª Partida – Toolbox/ Impeto
Já na segunda rodada enfrento um amigo do RJ e foi sem duvidas uma partida tensa. Nessa partida o combo não encaixou mas consegui uma vitoria bem suada graças as 3 Decisões Extremas que dei na partida.

3ª Partida – Tentáculos
Essa era uma Match muito favorável pra mim, minha unica preocupação é com o Demolidor, mas é por isso que uso Câmara Neutralizadora e Prisão 42. Foi só esperar os pontos e finalizar a partida com o Combo.

4ª Partida – Tentáculos
Nessa partida meu oponente não baixou os 15 pontos na mesa mas consegui matar 1 Emissário com uma decisão e Aprimorando com o Mercenário uma carta dele. Na volta limpo os outros Emissários com o combo. Meu oponente volta com uma mesa boa mas como não tinha Emissário e só faltava 2 pontos para a vitória, foi só matar um Ninja e fechar o jogo.

5ª Partida – Magia/Control
Foi uma partida onde consegui ter ótimas compras e tive uma mesa boa mesa, mas foi uma partida bem suada se não me engano essa partida eu consegui matar uns personagens com o combo mas não finalizei pois tinha proteção. Mas por forte consegui ganhar. Essa foi a partida que a ação do Heimdall me ajudou mais do que nunca.

6ª Partida – NLE
Nessa partida meu oponente não colocou uma mesa forte pois estava com medo do combo. Colocou algumas travas mas eu consegui tira-las com Decisão Extrema e por fim tirei um Fantasma da mão dele com a Gata que viria em um suporte que ele controlava.

7ª Partida – Magia Control
Foi uma Partida tensa pois demorei um pouco mais do que o normal para conseguir as peças do Combo. Mas por fim tudo correu bem usei o Combo pra limpar a mesa e Controlar com os Personagens em mesa.

8ª Partida – Illuminatis/Aliados HDF (Deck Campeão)
Creio que essa foi uma partida atípica meu oponente abriu uma boa mesa porém consegui responder as compras dele com o Pato e nessa hora já iria buscar algo com planos mas ele cancelou. Com essa vantagem logo no Turno 0 consegui montar tudo no meu segundo turno e limpar a mesa. Meu oponente não colocou 15 pontos. Ele precisava de 1 Decisão Extrema pra vender, mas ao ver que as 3 tinham caído nos recursos ele viu que não tinha mais volta.

9ª Partida – Control
Nessa partida meu oponente por saber que meu deck era de Combo não veio para o jogo e eu comprei muito com o Cabelo de Prata nessa partida. Quando vi que ele não viria pro jogo fui baixando os personagens nessa hora não pensava mas em combar e sim em fazer uma mesa forte para ele não ter volta. Foi a opção certa ele já tinha 2 Taumaturgo e nessa hora o Motoqueiro Brilhou na partida. Administrei até o fim e levei a partida.

Consegui passar Invicto nas Rodadas e passo em primeiro para o Top 8.

1ª Partida do Top 8 – Magia 
Acho que fui uma partida na qual não acreditava que iria conseguir ganhar. Meu oponente comprou muitas cartas eu não tinha muito como ir para o jogo. Tinha quase tudo que precisava do Combo na mão, menos o Cenário, a unica coisa na qual não consegui buscar. Então eu só fazia minha contagem regressiva e comprava a do turmo esperando conseguir o Cenário. No minha ultima contagem consigo uma Draw dos Deuses. Finalmente compro o Cenário e monto minha mesa. Meu oponente não consegue voltar e ganho a partida

2ª Partida do Top 8 – Magia
Nessa partida não consegui juntar as partes do combo rapidamente, meu oponente vai buscando suas defesas. Uso entrar de Cabeça para tirar aquela união da mão dele, mas ele volta facilmente com o Dr. Estrano V4, com isso ele mantem o Taumaturgo + a União Inabalável na mão. Tento ir para o jogo com as cartas que tenho sabendo que não conseguiria aplicar o combo. Meu oponente controla muito bem a mesa e sua mão e finaliza o jogo. Foi um jogão mas não deu.

 

As matchs na qual tive um pouco mais de facilidade foram aquelas contra Tentáculo. Pois por ter uma mesa forte me gerava muito recurso e os pontos necessários. Sem duvida alguma as partidas que seriam mais difíceis seriam contra Tropa Nova pois o Centurião com seu texto anula muito bem o o dano das Adagas. Para minha sorte não enfrentei um Tropa Nova durante todo o torneio.

Fiquei muito feliz com meu desempenho no torneio. No suiço consegui passar invicto 9/0 e peguei o 3º lugar na classificação geral.

17

Agora vamos aos agradecimentos,  queria agradecer pela oportunidade de usar a camisa da Smash nesse Royal. Agradecimentos especiais para o Bruno e o Caio os donos da Smash, durante esse tempo ajudaram. Mais uma vez muito obrigado por tudo.

Agradecer também ao pessoal do Rio de Janeiro que sempre veio apoiando uns aos outros. #TeamBiXcoito. Principalmente ao Eduardo Zava pela ajuda com as passagens, acho que sem ele nada disso seria possível #TeamZava e ao Big que foi o cara que criou esse deck comigo sem falar nas horas e horas de treinos.

9

Agradecer também a cada oponente por cara partida nesse Royal, foram sempre partidas muito difíceis e complicadas.

Obrigado também por todos que fizeram parte do evento e obrigado a Copag pela organização e a forma como os Spoilers são revelados é muito maneira.

Por fim sei que muitas pessoas odiaram o fato de um deck de Dano Infinito tenha se saído bem.Não lembro de tanto Rage assim na época do Gilgamesh. Na minha opinião era um deck que com 2 cartas poderia ser counterado e posso ter tido sorte. Sei que muitos torceram para minha derrota, mas quero acreditar que estavam torcendo contra o Deck e não contra a mim. Como eu disse pelo menos o pessoal parou de pedir ban no Emissário kkkk.

 

É isso pessoal espero que gostem do Artigo. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

https://www.twitch.tv/rodriigo15

https://www.youtube.com/Rodriigo15

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

 

 

Report – Battle Scenes Confronto Aracnídeo

Fala ae pessoal, Hoje trago o report do torneio Confronto Aracnídeo, que ocorreu na loja Portal aqui no Rio de Janeiro.

Aracnideo

Com o Formato infinito era a hora de tirar os Mystérios do fichario. Além dele decidi usar Concentrar Poder e Portal para o Microverso. Pensei em uma estrategia para controlar um pouco a mesa e ganhar com todo o impeto do deck, usando Portal, Adagas, Concentrar Poder + Disparo Sequencial e claro as Decisões Extremas.

Mysterio

Deck List:

Infito

Como disse a cima o deck tem uma estrategia bem simples e ele funcionou no seu bem durante o torneio. Agora vamos ao report das partidas.

1ª Partida – Defensores Mágicos (Rood Belato)

Nessa partida meu oponente começou e abriu o jogo com uma Clea e buscou o Dr. Estranho com o Cenário dos defensores ele Abriu a mesa somente com esses 2. Fez aquelas draws padrão de um Deck de magia. No meu turno tentei controlar um pouco a mesa tive algumas boas draws. Consegui matar a Clea deixando ele só com o Dr. Estranho. No turno dele ele controlou muito bem a mesa teve Draws massivas e limpou minha mesa. No meu turno ele tinha na mesa um Dr. Estranho, um Falcão Noturno, Mercenário, um Demolidor, um Jaqueta e se não me engano umas 11 cartas na mão. Caso ele tivesse uma União na mão eu já teria perdido. No meu turno coloquei o Portal desci um Estranho com CP + Disparos dei o dano e depois usei uma Decisão. Nesse momento ele não tinha União então foi só ir limpando a mesa usando ações Adagas e o Pyro e consegui virar o jogo. (16 x 9 Se não me engano)

2ª Partida – Impeto (Daniel “Mexicano”)

Essa partida foi mais tranquila pois meu oponente não veio com uma mão muito boa. Eu comecei a partida, fiz minhas draws com Descoberta, Investigação e Tecno. Meu oponente não conseguiu bem entrar no jogo só colocando uma Câmera Neutralizadora no meu Mysterio e uma prisão no meu Mercenário. no meu turno baixei mais personagens e fui controlando assim a partida, sempre matando os personagens que ele ia colocando no mesa e por fim vitória. (15 x 3)

3ª Partida – Tentáculo (Faber)

Essa partida não sei se foi mais difícil que a primeira, porém foi mais dramática. Comecei o jogo padrão só colocando personagens pra me ajudar nas draws. Como já é normal quando enfrento Tentáculo ele sempre fazem 3 Emissários T1. Ele montou a mesa dele com antecipações fortes e aquela Elektra na mão que sempre atrapalha muito. No meu turno tentei travar um pouco ele com Cassandra e tirar antecipações com o Mercenário. Consegui tirar um Emissário. Se não fosse a Elektra teria tirado 2 e seria um pouco mais tranquilo. No turno dele ele montou melhor a mesa e ainda colocou um Mysterio busando a União. No meu turno rendi personagens até ficar com 14 nos prêmios, mas consegui bater durante a preparação e aprimorar o mercenário pra fechar a partida.     (15 x 14)

4ª Partida – Tropa Nova (Gabriel Bold)

Tiramos nos dados para ver quem iria começar eu ganhei. Eu iria começar meu oponente comprou as 10. Ele disse q veio com 3 Centurião e 1 Cassandra e mais nada pra rodar o deck então ele decidiu não ficar com a mão. Opinião pessoal eu ficaria ainda mais porque contra o meu deck os Centuriões são muito importante. Quando ele comprou 8 veio uma mão pior ainda e ele tentou arriscar começar com 6. Então nessa partida só fui controlando a mesa e a mão dele com a Gata Negra e por fim o Pato.         (15 x 3)

Assim Fechando o Torneio e levando mais um playmat pra casa.

Playmat

É isso pessoal espero que gostem do Artigo. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

https://www.twitch.tv/rodriigo15

https://www.youtube.com/Rodriigo15

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.

Liga Battle Scenes – CE

Fala pessoal hoje trazendo uma entrevista e o report da final da liga de Battle Scenes de Fortaleza-CE. Nesse primeiro artigo começamos pelo campeão Marcos Mayora. Então vamos lá.

Liga.jpeg

 

Nome: Marcos Mayora

Marcus.jpeg

Joga Battle Scenes a quanto tempo?
Comprei meu primeiro deck ainda em U.M. mas como não encontrei um grupo para jogar acabei deixando de lado. Com o lançamento de Iniciativa Vingadores um amigo (Igor Pontes) se animou também e iniciamos novamente a partir desta coleção.

Quantos participantes tiveram na liga?
Essa edição da Liga BSCE contou com 15 jogadores.

Como foi sua participação no campeonato até as finais?
a liga aconteceu por três meses, e eu consegui me classificar para o corte final do Top 8 com dois Top 4 e um Top 1. Comecei a liga jogando de I.M.A./Mercenário/Controle mas com a chegada de F.E. mudei para tentáculo.

Report das finais:
PRIMEIRA PARTIDA (contra Igor Pontes – Kree)
Essa era uma das partidas que eu estava com mais medo pois enfrentar o Igor já é um clássico de Fortaleza. A principio achei que jogaria uma mirror de tentáculo mas meu oponente preferiu utilizar um baralho de Krees. O Igor ganhou no dado e optou por abrir mas necessitou fazer dois mulligans, diminuindo sua mão inicial para 8 cartas. A mão de abertura de meu oponente foi bem ruim contando apenas com um Comando Kree e um Marvel Boy, gerando apenas dois recursos. Na volta eu abri com Demolidor V4 carregando Demolidor V3, três Emissários, um Mestre e um ninja V3. A antecipação do meu colega foi fraca e me permitiu na volta levar boa parte de sua mesa e finalizar na antecipação seguinte com um Inutilizar na Astronave Kree.

SEGUNDA PARTIDA (contra Lucas Bede – Tentáculo)
O Lucas é um grande jogador aqui da cidade mas eu tive certa vantagem por ele estar um pouco afastado do jogo. Ainda assim foi a partida mais difícil do dia. Lucas ganhou no dado e abriu com três personagens descartando um Pórtico para buscar o quarto quando interferi com Taumaturgo Infiltrado, acredito ter salvo a partida com isso. Tentei montar uma mesa tão forte quanto com Demolidor V4 para me proteger mas o Lucas acabou levando este e um mestre, me tomando logo 9 pontos.
Foi necessário outro Demolidor V4 para reduzir danos e controlar meu oponente com Cassandra Nova e Rei das Sombras para sobreviver e virar a partida com ajuda de técnica tribal e facção mortal.


TERCEIRA PARTIDA – FINAL (contra Gabriel Franklin – Gilgamesh Combo)
Eu e o Gabriel jogamos todo dia e quando surgiu o deck de Gilgamesh Combo montamos para testá-lo. Achamos incrivelmente forte mas logo descobrimos como neutraliza-lo e eu optei por voltar ao tentáculo enquanto o meu oponente se sentiu seguro com este deck. A partida contra esse deck no meu ponto de vista é uma corrida entre ele montar o combo e eu juntar as peças para counterar o combo de forma efetiva, com a ajuda da velocidade do tentáculo não é algo difícil. Consegui segurar o meu oponente que já estava com o combo pronto por 2 turnos utilizando Entrincheirados e no último turno coloquei todos os personagens possíveis em mesa, fazendo meu oponente perder 16 cartas na contagem regressiva me dando um vitória por deck over.

Decklist:

Deck

Por que a escolha desse deck?
Minha primeira tentativa pós Forças Estelares foi com Guardiões, mas infelizmente achei o deck lento para os novos parâmetros. Tentei então montar um tentáculo e gostei muito dele, venho aperfeiçoando para o meu modo de jogar desde então.

Comentários sobre o deck:
Gosto da velocidade do tentáculo porém, gosto também de ter um pouco de controle do jogo. Geralmente dou all in com a primeira mão para povoar, em seguida, vou ajeitando a mesa para controlar meu oponente com cenários, faixas e superstição induzida. O Taumaturgo é minha carta favorita do deck e consegue frear muitas aberturas explosivas, o que facilita muito a minha vitória em muitas partidas. Entrincheirados foi modificação mais recente na qual eu me senti seguro para me defender de ameaças como o Gilgamesh Combo.

Pretende jogar o Royal? Se sim quais suas expectativas?
Pretendo sim, inclusive a Copag deu como parte da premiação da Liga BSCE uma inscrição no Royal deste ano para o campeão. Acredito que vamos ver muitos tentáculos, Krees e alguns Gilgas caso não seja banido ou erratado até lá. Aqui na cidade ainda não vi ninguém usando de forma efetiva mas acredito que um Tropa Nova bem montado pode dar mais trabalho para o tentáculo do que o Kree.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

É isso pessoal espero que gostem do Artigo. Sugestões e criticas são sempre bem vindas.

https://www.twitch.tv/rodriigo15

https://www.youtube.com/Rodriigo15

Muito Obrigado pessoal e fiquem ligados aqui no blog.