Entendendo o Jogo #2

Olá a todos! Meu nome é Handré Vinicius e sou jogador de Battle Scenes aqui em Niterói-RJ. Preparei esse pequeno texto como uma ajuda para entender melhor alguns conceitos do jogo que, algumas vezes, não estão tão bem definidos assim perante as regras. Agradeço ao Kleber Kennedy( do canal de youtube The game of cards) por ajudar com algumas questões do texto.

Efeitos Desencadeados e Estáticos

No mundo de Battle Scenes muitas vezes os efeitos não vão se resumir apenas as ações dos personagens, vamos também encontrar textos fora das caixas de ações dos mesmos ou efeitos originários de cenários, cards de habilidade ou ate mesmo de suportes. Esses textos são chamados de textos permanentes. Basicamente, temos 2 tipos de efeitos gerados por eles:

1-Ativado (Desencadeado) – Normalmente dependem de algum acontecimento para se ativarem (algumas vezes apenas depende da escolha do jogador). Seus efeitos normalmente costumam sair da pilha (local imaginário para onde 1 ou mais efeitos vão e são resolvidos na ordem de escolha do controlador da etapa ou fase) depois que são resolvidos ou podem durar ate o final do turno (mesmo quando a origem do efeito sai de cena como é o caso de Planar Invisível).

Exemplos:

– Durante sua fase de preparação, uma vez por turno você, pode…

– Quando um personagem entrar em cena…

– Toda vez que um personagem usar uma ação…

– Quando este personagem for alvo de uma ação que cause dano…

– Quando este card for carregado de…

– Sempre que…

**Cards que possuem essa mecânica:

 

OBS: Cartas como “Misty Knight” que precisam fazer algo mais para gerar outro efeito só precisam fazer isso no momento de sua resolução. Você anuncia o efeito de Misty quando o personagem entrar em jogo e no momento de sua resolução declara se vai incapacitar ela ou não para causar o 1 penetrante.

1.1 Casos do tipo “Até o final do turno”-

Em alguns casos, efeitos do tipo ativado/desencadeado funcionam por um período maior de tempo. Normalmente em sua carta esse tempo vem especificado e seus efeitos continuam valendo até o fim da etapa/fase especificada mesmo que a origem do efeito seja descarregada de um personagem ou retirada de cena. Ações também podem conter esse tipo de texto dentro de sua janela:

 

1.2 Casos do tipo “Obrigação x Opção, Pode x Não pode e Ganha x Perde”

Muitas vezes os efeitos desencadeados nos mandam ou pedem para fazer algo como parte de seu efeito. Em alguns casos somos obrigados a cumprir o texto, mas em outros não. Toda vez que temos no texto a palavra “Pode” entenda como uma opção sua de realizar algo ou não dependendo de sua vontade. O card “Artefato Falso” te da a opção de poder colocar um Item Único carregado por um personagem ou suporte do adversário na base do deck. O controlador do cenário não é obrigado a fazer isso, porem, será obrigado a comprar um card caso não escolha a primeira opção. Temos também o caso do card “Múltiplas Opções” que te permite “Poder” comprar um card quando um personagem que você controla usa uma ação de elasticidade. Novamente, o jogador não é obrigado a comprar um card.

 

Ainda sobre casos em que você “pode” realizar algo, o termo “pode” sempre deverá respeitar as regras do jogo.  Se uma carta diz que você pode usar uma ação no turno que entra (termo novo chamado de Prontidão) então você poderá quebrar a regra de não usar ações no turno que entra. Porém, caso a ação utilizada te permita usar uma segunda ação após a primeira, se certifique que essa segunda ação também tenha ou ganhe prontidão de alguma forma. Idem para outros efeitos onde em um texto te permite fazer algo e um segundo texto te proíbe de fazer algo. Em todas as situações, sempre que um texto der permissão a um efeito e um outro proibir, persevera sempre o negativo.

 

Entrada triunfal é um exemplo de carta com uma ação que pode ser utilizada no turno que entra. Seu texto de ação permite usar mais uma ação no turno (dando prontidão também a próxima ação). Como já dito, cards que tiram algo prevalecem sobre os que dão algo. O card “Joia do Infinito” neste caso não deixa os personagens usarem ações no turno que entram graças ao seu efeito estático. Alias, já falei sobre os efeitos estáticos?

 

2-Estáticos: Normalmente seus efeitos começam a funcionar no exato momento que são colocados na mesa (personagens ou suportes) ou carregados (no caso de cards de habilidade ou personagens/suportes sendo carregados por outros com mesmo alter ego ou nome). Cards afetados por efeitos estáticos já são colocados na mesa com seus atributos alterados ( eles não entram e mudam).Os mesmos efeitos costumam parar de funcionar quando os cards que originam o efeito saem de cena( Personagens, suportes ou cenários) ou quando não estão mais sendo carregados em um personagem ou suporte. Embora não venha escrito na carta, seus efeitos costumam desligar no final do turno e religar no inicio do próximo turno.

Exemplos:

– Os personagens não podem usar ações no turno que entram.

– As ações custam x

– Todos os personagens têm ou ganham +1 ou -1(escudo) ou qualquer outro poder, filiação ou alinhamentos (heróis/vilões)

**Cards com essa Mecânica:

 

Exemplo de uma situação em que o efeito permanente desativa no final do turno e reativa no inicio do próximo causando alteração no estado de jogo:

 

+Ninrod da a filiação X-Mem ou Irmandade a um personagem em cena. Caso você escolha um personagem que você controle e caso também controle Apocalipse, o personagem escolhido ira perder a filiação dada por Ninrod e ganhara a filiação Cavaleiro do Apocalipse. No final do turno, ambos os efeitos se interrompem (o do Apocalipse momentaneamente). No inicio do próximo turno (antes da contagem ser realizada) novamente o texto permanente do Apocalipse volta a funcionar. O personagem antes escolhido pelo controlador de Ninrod não tem sua filiação alterada novamente já que o texto do Ninrod não foi reiniciado.

OBS: Muitos cards podem possuir em seu texto ambos os efeitos (desencadeados e estáticos):

Por hoje é só pessoal. Até a próxima!

Contato:

https://www.facebook.com/handre.macedo

Anúncios

Torneio Tribal Battle Scenes – Portal

Fala ae pessoal, Rodrigo aqui. Hoje venho trazendo mais um report, dessa vez um report com videos. Sim videos das Rodadas 2 e 3, do torneio que rolou na Portal.

Portal

A Portal é uma loja nova aqui no Rio de Janeiro, localizada na Rua Bento Lisboa , 81 A no Catete. Essa loja tem uma Ambiente agradável e bem localizado (No final do post deixarei algumas fotos do local). Além de todo ambiente ela tem um diferencial e isso não só para o BS, ela trabalho com sistema de Stream dos jogos. Sem falar que a premiação foi muito boa. Infelizmente a primeira partida não foi gravada então comentarei brevemente sobre ela. As rodadas 2 e 3 terão seus respectivos videos.

Rodada 1 – João Nery (Sentinelas)

Amigos essa rodada não tem muito o que comentar, pois ele por estar com um deck de Sentinela tinha que esperar para montar a sua mesa, com isso eu fui fazendo o meu jogo com investigações e compras, Montei minha mesa e minha mão perfeitamente. Quando ele tentou voltar era tarde demais. Vitória por 17×0.

Rodada 2 – Matheus Ribeiro (Vingadores)

Obs.: Esquecemos que o Visão V2, não descarrega cartas de Vingadores 😀

Rodada 3 – Gabriel Seder (Vingadores)

 

Fotos da Loja:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Facebook: https://www.facebook.com/lojaportal

Twicth: https://www.twitch.tv/portalbattlescenes

Youtube: https://www.youtube.com/portal

 

Apoio:

StarK

Melhor Equipe de Battle Scenes do Brasil

Contatos:

https://www.facebook.com/Rodriigo15

https://twitter.com/Rodriigo15

 

 

 

Report – IX Torneio V2 Prezunic Guadalupe

Fala ae pessoal, trazendo aqui mais um report do Circuito Carioca, Hoje (24/07) foi a 9ª etapa (Torneio teve a presença de 16 jogadores). Depois de ganhar ontem na Konklave fui eu para esse torneio tribal, não estava  com uma gana de ganhar, pois já tinha garantido o TOP 1 desse segundo circuito, a vitória de hoje foi a minha 6ª em 9 etapas 😀 . Temos agora 1 vaga que será disputada por 4 pessoas. Joguei com o deck de Vingadores Aranha nesse formato tribal. Vamos ao report

CCBS

 

1ª Rodada –  Marcio Claudino (Guardiões da Galaxia)

Nessa partida eu consegui abrir com 2 investigações, montei a minha mesa já com Aranha e Homem Formiga, ele não conseguiu abrir bem sua mesa. Demorou para baixar seus personagens, quando tentava baixar algo eu tinha minha antecipações para limpar as dele e até matar alguns personagens. só controlei o jogo. Vitória tranquila por 15×0.

2ª Rodada – Rood Belat0 (Mestres do Terror – Ultron)

Amigos essa foi uma partida como a tempos eu não tinha, muitas jogadas bem pensadas e respostas dos dois lados. Os 2 abrindo seu jogo de um bom modo. Consegui uma vitória depois de muito pensar (Manto aumentando 1 de escudo da Vampira salvou o meu jogo). partida extremamente equilibrada. fui uma vitória extremamente suada por 15×13.

3ª Rodada – Alvaro (Guardiões da Galaxia)

Partida pra mim começou muito estranha, pois não tinha muita coisa para fazer meu jogo rodar, ele começou bem com seus personagens, o jogo ficou muito equilibrado, com os dois matando personagens do outro, a diferença era que eu conseguia manter cartas na mão e ele aos poucos foi ficando sem cartas. Na parte final do jogo foi só fazer aquela lima com o Homem-Aranha com a sua habilidade do Aranha de Ferro. Vitória por 19×9.

4ª Rodada – Ramon (Vingadores)

Ele ganhou nos dados, porém não conseguiu fazer nada no turno 1 pois não teve sorte em suas cartas. Eu consegui abrir com Aranha e Mysterio, não tinha muita coisa para conseguir Draws, mas tinha ações para limpar os personagens dele. ele teve que segurar seu jogo por fim desceu seus personagens, eu só precisava matar mais um personagem pois ele já tinha 14 em seus prêmios. No meu turno consegui matar um Homem Formiga dele com meu Homem Aranha usando Aranha de Ferro e fechar o jogo. Vitória por 17×0.

Classificação da 9ª Etapa:

classificação

Classificação Geral do Circuito:

CCGeral.jpg

Fotos do Evento:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apoio:

StarK

Mais uma vez representando a melhor Equipe de BS do Brasil

Contatos:

https://www.facebook.com/Rodriigo15

https://twitter.com/Rodriigo15

Semana 05 da Liga Konklave FunStore

Fala ae galera do BS, Rodrigo aqui trazendo o report da 5ª etapa do Liga Konklave de BS. O evento de hoje (23/07) era importante pois era 3x, ou seja a pontuação das vitórias multiplicadas por 3. Consegui minha segunda vitoria na liga em 3 etapas disputadas 😀

kk

Hoje quando sai de casa para jogar o torneio a ideia era jogar mais uma vez de vingadores, isso porque estou gostando muito do deck e tambem para fugir da mirror match. porém uns 5 minutos antes do torneio começar vejo que não havia Nenhum illuminati e tinha 2 Vingadores Aranha além do meu. Então mesmo não querendo muito joguei de Illuminatis. Vamos ao Report.

1ª Rodada – Raphael Stark (Vingadores Aranha)

Logo de cara enfrento uma Vingador Aranha, essa partida eu consegui abrir o jogo muito bem, comecei com Descobertas infindáveis e fiz 2 investigações, montei bem a mesa com Mysterio, Dr Estranho, Motoqueiro Fantasma. Na minha mão já tinha um Jaqueta Amarela para parar a investigação dele que estava nos recursos. No turno dele ele tentou investigar com uma Vespa cancelei com meu Jaqueta. depois disso ele demorou um pouco pra abrir a mesa, mas quando abriu colocou um Aranha, Cassandra e Vampira. Mas devido a demorar eu já tinha tudo que precisava na mão. Foi só meio chato tirar a Vampira e o Aranha carregando Ignorar fracotes, mas no fim consegui a Vitória por 16×0.

2ª Rodada – Maicon (I.M.A)

Amigos que partida tensa, eu comecei com uma mão muito ruim, mas mantive só por causa da descobertas infindáveis, baixei um Dr Estranho e comprei 3, peguei um tecnoassalto e comprei mais 2. No turno dele começou a chuva de minions, se não me engano ele baixou 4 mais o Laboratório I.M.A com a passiva do Cientista Supremo. Eu gastei alguns recursos para tirar os minios dele, o chato é que eu tinha matado 5 personagens e ele tinha 6 pontos nos prêmios. No final do jogo eu entava bem encrencado, só tinha um Estranho v1 sem poder usar nada e tinha um V2 na mão rendi o meu e comprei um Alto Revolucionário. nesse momento o jogo estava 13 a 13. Baixei meu Estranho investigando, peguei aquela energias ocultas salvadora, depois baixei p Alto com Concentrar poder, Energias Ocultas, Shuriken e Super Computador. ele só antecipava com um formiga oque já era suficiente para tirar o CP e para o Alto, porém eu tinha uma Armadinha reforçada e coloquei prendendo o Formiga, ai foi só bater 5 com o Alto no formiga e GG. Vitória suada por 16 x 13.

3º Rodada – Daniel Mexicano (Vingadores Aranha Control)

Chego na terceiro rodada contra o Mexicano, ele já havia ganho o torneio tribal do Stark no mesmo dia mais cedo. O deck dele é mais focado em controlar o jogo, pelo que eu vido deck era muito promissor, estava ansioso pela partida, infelizmente ele não conseguiu jogar, minha mão veio estranha mas jogável, ele teve muito azar sua mão não veio nenhuma habilidade então ele voltou e comprou 8, eu abrir com 3 personagens e uma joia do tempo. ele não teve sorte nas suas contagens regressivas e acabou perdendo por over deck. Então vitória por 15 x 0.

Deck List:

deckILLUMINATI.png

Link: http://www.d3ck5.com/publicacao/show/1678

Classificação da 5ª etapa:

kkRank2307

Classificação Geral da Liga:

kkRankGeral

Fotos do evento:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apoio:

StarK

Mais uma vez representando a melhor Equipe de BS do Brasil

Contatos:

https://www.facebook.com/Rodriigo15

https://twitter.com/Rodriigo15

Semana 04 da Liga Konklave FunStore

Olá battlemaníacos, eu sou o Dudu Zava e venho humildemente fazer o report da semana 04 da Liga Konklave de BS. Aproveito o espaço para falar (e divulgar rs) rapidamente o evento: a Liga Konklave é composta por uma série de torneios nos quais os 8 jogadores que mais pontuarem ao final de 14 etapas irão jogar o evento final e concorrer ao prêmio de R$ 1.000,00 em créditos da loja para o vencedor, sem falar na premiação gorda de R$ 500,00 que serão distribuídas entre os outros finalistas e as premiações que ocorrem todas as semanas!

kk
Dessa vez tivemos a participação de oito jogadores e contamos com duas presenças ilustres: Rodrigo Mesquita, o atual campeão do torneio Circuito Carioca, e nosso representante internacional Daniel Bravo!
A disputa foi extremamente acirrada, cheguei a fazer 2 x 0 e joguei a final contra o Mesquita, porém perdi e fiquei em terceiro (#chateado). De novo utilizei meu consolidado deck cósmico (aproveitando os últimos dias da Investigação Silenciosa kkk). Segue abaixo um overview das minhas partidas.

1º Round – Illuminati (Raphael Stark) – 18 x 11
O início do jogo foi muito bom para o Stark, ele começou puxando HdeF v3 com Tony, baixou um Estranho v2, buscou personagens com planos, etc. Montou a mesa com vários personagens e ficou com uma mão muito boa e cheia de respostas. Comecei o jogo de maneira modesta, tentando fazer tudo que podia para me defender e não ficar somente na contagem regressiva. Fui matando personagens de apoio do deck dele, como Mystério e companhia. Só que logo ele desceu um Caça-Hulk e acabou com minha alegria.
Pior que sabia que ele tinha um Pantera v2 na mão para se defender. Sem ter muitas opções, apostei no coração das cartas fazendo o combo Asa + Falcão + Investigação com o apoio do Cubo e Reestruturação Muscular para investigar muitas vezes com vários personagens. Fui recompensado comprando cartas chaves para me manter no jogo, entre elas um Homem Molecular. Na antecipação dele, ele usou a ação Luta pela Justiça e jogou o cenário Caça aos Renegados e nesse momento utilizei a habilidade do Molecular para remover o HdeF v3 do Caça-Hulk. Essa jogada foi crucial, pois o Stark não se atentou ao fato do Caça-Hulk agora estar desprotegido pelo Pantera v2 (deixou de ser Illuminati). No final consegui baixar um Universo e finalizar de vez o Caça-Hulk e vencer a partida!

2º Round – Ultrons + HdeF (Henrique Silva) – 15 x 1
O Henrique é um velho rival meu, afinal de contas somos primos e sempre estamos disputando um racha de BS. Só que, como de costume, minha mão veio “impecável” contra ele e para completar a dele não veio nem com Formiga e nem com Jaqueta. Já abri o jogo fazendo umas 5 ~ 6 investigações (não lembro ao certo) e montei uma mesa de respeito, com várias antecipações (Voar Alto, Estrela Cadente, Toque de Antimatéria e Molecular) e personagens fortes devidamente protegidos com Ziguezagues.
Não restou muita opção ao Henrique a não ser esperar, visto que em seus recursos não tinham cartas como Ignorar Fracotes, Concentrar Poder, Suborno, etc. Ele chegou a tentar baixar alguns personagens pequenos para investigar e tentar uma reação, mas nessa altura minha mão já estava com “tudo de bom”: Jaqueta, Formiga, Cassandra, União Inabalável, Câmara e um Gerador PEM. No turno seguinte ainda coloquei Joia do Tempo em cena para uma proteção extra.
Ele segurou o máximo possível e veio baixando tudo que podia (muitos, mas muitos personagens rs) e tentou fazer um ataque de ímpeto, porém consegui me defender e de quebra já levei alguns personagens dele. Depois foi só voltar para o meu turno e literalmente “Obliterar” ele 😛

3º Round – Cabeça de Teia (Rodrigo Mesquita) – 7 x 15
Nessa partida não tem há muito o que se falar, pois o Mesquita veio com seu novo deck focado no Aranha e literalmente me bateu bonito. O início da partida foi um pouco equilibrado, com personagens caindo de ambos os lados. Tentei me segurar com algumas antecipações e principalmente com a Joia do Tempo, pois sei a dor de cabeça que é levar várias vezes o Aranha de Ferro.
O fim da partida veio com um Artefato Falso que jogou minha Joia para a base do meu deck e possibilitou o bendito do Aranha ficar me incapacitando e/ou tirando escudo e causando dano na preparação, assim os personagens dele entraram com Cólera Solitária para terminar o serviço. De uma vez só, ele limpou minha mesa fazendo 8 pontos e selou a vitória.

Deck List:

DeckDUDU.png

http://www.d3ck5.com/publicacao/show/1487_7%C2%BA_sentido

Então é isso pessoal, espero que tenham curtido esse report e fiquem antenados na Liga, pois ainda faltam muitas semanas de torneios e teremos rodadas especiais em que os pontos ganhos no dia são multiplicados por 3, ou seja, é muito fácil conseguir ingressar na Liga agora e ficar no TOP 8 para disputar a final!

Classificação geral

kkv

Maiores detalhes da Liga Konklave FunStore podem ser obtidos no face:

https://www.facebook.com/groups/1476831135948574/

Entendendo o Jogo #1

 

Olá pessoal! Meu nome é Handré Vinicius e sou jogador de BS aqui do RJ. Hoje venho explicar um pouco sobre ordens e prioridades na resolução de efeitos do jogo. Tive grande ajuda do amigo Kleber Kennedy (do canal de youtube The Game of Cards) em algumas questões deste artigo.

A PILHA

Uai, mas o que é pilha?!?!?!

Imagina você com uma penca de livros para ler da faculdade em cima da sua mesa, um sobre o outro e esperando para serem lidos conforme seu interesse. De forma parecida é a pilha no Battle Scenes. Embora a palavra “PILHA” não exista oficialmente, ela existe a partir do momento em que temos um ou mais efeitos desencadeados para serem resolvidos. Do mesmo modo que o dono dos livros escolhe a ordem de como são lidos, o controlador da fase ou da etapa escolhe a ordem como esses efeitos se resolvem. Vejamos um exemplo abaixo que o cenário já esteja em jogo antes da entrada do personagem (ambos pertencentes ao mesmo jogador):

Quando Pyro é colocado em jogo ambos os efeitos são ativados ao mesmo tempo (o efeito de Pyro que causa 2 de dano com sua entrada e o 2º efeito do cenário de procurar em seu deck por um personagem com a filiação Irmandade de Mutantes). Com isso, o controlador da fase escolhe a ordem com que eles vão se resolver (Pyro causa os 2 e depois o jogador faz a busca ou ao contrario). Depois de escolhida a ordem, um a um eles vão se resolvendo e saindo da pilha. Com a pilha limpa o jogador pode seguir seu turno em frente (ele não pode usar ações e nem baixar cenários, suportes e ou personagens em quanto existem efeitos na pilha).

Regra 1 da pilha: Quando 2 ou mais efeitos se desencadeiam ao mesmo tempo, o controlador da Fase ou Etapa escolhe a ordem como se resolvem independentemente de quem controla a origem dos efeitos.

Vamos complicar um pouco as coisas agora:

O jogador em posse do turno coloca Pyro em cena com seu adversário tendo em mesa Mina Explosiva. Ambos os efeitos se desencadeiam e o controlador da Fase escolhe a ordem como os efeitos irão se resolver.  Ele resolve que Pyro causara primeiro os 2 de dano na Mina explosiva, fazendo com que ela seja destruída e colocada nos recursos de seu dono. Fim de tudo? Não. Independente de Mina Explosiva não estar mais em jogo e seus cards não puderem mais ser descarregados seu efeito ainda deverá ser resolvido já que ele foi desencadeado. O card não poderá ser descarregado mais dela, porem ela ainda causará 1 de dano penetrante no Pyro (os cards que deveriam ser descarregados faziam parte do efeito, não era um custo)

Regra 2 da pilha: Quando a origem de um efeito desencadeado sai de cena (antes do seu efeito ter sido resolvido) seus efeitos ainda serão resolvidos, independente dos seus efeitos não poderem ser resolvidos por completo. O mesmo também vale para um personagem que usa uma ação e sai de cena ou para um card de habilidade que é usado e descarregado antes de seu efeito ser concluído.

Exceções:  em alguns casos, alguns efeitos desencadeados ainda precisarão ter algumas exigências cumpridas. Se essas exigências não puderem ser cumpridas o efeito será removido da pilha.

Exemplo: O jogador coloca em cena Homem de Gelo e seu adversário controla o Homem Aranha (Múltiplas identidades) e ambos os efeitos vão para a pilha. Como controlador da fase, o jogador faz com que o Homem de Gelo incapacite em 2 o Homem Aranha. Tendo isso resolvido, o efeito do Homem Aranha parte para a tentativa de resolução. Como é impossível o Homem Aranha ser incapacitado em 1, e o próximo efeito é dependente desse ato, seu efeito é removido da pilha.

Bem, agora caminhemos para a regra 3 da Pilha:

Com deflagrar o caos na mesa um jogador usa a ação Investigação Silenciosa com um personagem. Ele olha os 3 cards, coloca um deles no topo o outro na base do deck e….PARA. Nesse exato momento deflagrar o caos é deflagrado (piadinha com trocadilho) por conta do card colocado na base do deck. O Jogador da uma PAUSA no efeito de Investigação Silenciosa e começa a resolver os efeitos de Deflagrar o Caos. Com isso, ele tomba para os recursos o cards que tinha colocado no topo do deck por conta da Investigação Silenciosa. Feito isso, o efeito de Deflagrar o Caos é removido da pilha (já que foi resolvido totalmente) e damos continuidade a resolução de Investigação Silenciosa. O jogador coloca o ultimo dos 3 cards observados nos recursos e finalmente compra um card. UFA!!!

Regra 3 da pilha: Quando um efeito é ativado no meio de um outro efeito, damos uma pausa na resolução do primeiro e começamos a resolver o segundo. Com o segundo efeito resolvido, damos continuidade ao efeito inicial.

Outro exemplo:

Imagine a situação em que você, na etapa de antecipação do adversário, fez aquela Enfermeira marota salvando seu personagem e carregando ela com o cubo.  OK! Na sua etapa de ataque você faz a surpresa:

 

Surprise Mutherfucker!!! Você anuncia Saúde de Ferro, você a carrega e …. PAROU, o efeito de carregar 2 cards em um personagem com regeneração é ativado. Você carrega 2 cards (um deles sendo a Cólera e outro qualquer). Depois de resolvido você volta ao efeito inicial que ainda pede para você descarregar um card. Você pode deixar no personagem o cubo, a cólera e mais um card e descartar a saúde. Feito isso, finalize um ótimo ataque com a Enfermeira usando Cólera Solitária com o bônus de +1 do Cubo.

Contato:

https://www.facebook.com/handre.macedo

 

Report – VIII Torneio V2 Prezunic Guadalupe

Fala ae pessoal, trazendo aqui mais um report do Circuito Carioca, Hoje (10/07) foi a 8ª etapa e a briga pelo top 8 ta acirrada. Depois de ter ganho meu ultimo torneio na Legion em Niterói, decidi testar um novo deck. Joguei de Vingadores com foco no Aranha. O deck se portou muito bem durante todo o torneio. Vou comentar um pouco sobre o deck antes do Report.

CCBS

Depois de ver como tem se portado a maioria dos decks, decidi tenta jogar de Vingadores. Foquei no Aranha, os textos do Homem-Aranha em suas versões V3, V4 e Superior são um modo de defesa bem grande, mas o que eu acho que está muito forte são as Amarras Invisíveis. Dos meus 4 jogos em 3 eu usei no minimo 2. Vamos ao Deck:

Deck aranha

Link: http://www.d3ck5.com/publicacao/show/1582

Escolha de personagens e como deck se porta em diferentes momentos.

1º Personagens: Sobre os personagens gostaria de me atentar a 3 deles, o Homem de Ferro V2, Pantera V1 e Sr Fantástico. Escolhi esse Homem de ferro pelo simples fato dele não ter Ataque Energético, isso possibilita é claro a utilização da Cólera e sua combinação de poderes, vida e escudo são boas. Pantera Negra coloquei ele no meu deck como uma forma de prevenir uma possível Pantera Negra V2  defendendo algum Illuminati, com ele em campo meu oponente acabaria tendo que gastar sua Invasão Secreta caso ele tenha nos recursos e por ultimo o Sr Fantástico além de me ajudar com Descobertas, Tecnoassalto e principalmente Amarras tem um texto bom e e ajuda a deixar meus personagens (Quarteto Fantástico) sempre capacitados.

2º Abertura de Jogo: Para abrir o jogo e rodar o deck temos como opção as clássicas 3 Investigações Silenciosas, Utilizei 3 Descobertas Infindáveis, 3 Tecnoassalto e os 2 Planos de Infiltração. Com essas cartas eu sempre tive algo para começar a rodar o deck e sempre acrescentar um personagem no minimo em cena.

3º Ataque: Na hora de ofensiva o deck tinha as opções de entra batendo com Cólera Solitária e Ignorar Fracotes e Graças ao Aranha V1 e V2 não importava a quantidade de escudo, eu sempre iria conseguir tirar vida de personagens.

4º Defesas: A principal defesa do Deck com certeza eram as Amarras Invisíveis,  como atualmente é quase impossível paras eles sempre vinha para anular algumas ação dos opoentes.

Considerações finais: O Deck no geral se portou muito bem contra qualquer tipo de deck, sempre consistente e com boas defesas. Agora vamos ao report do torneio.

Aranha

Na primeira rodada enfrentei o Jeferson e seu deck de Irmandade, nessa partida eu consegui abrir muito bem a mesa investigando e comprando cartas com o Cenário. ele demorou pra descer alguns personagens e eu fui montando mesa, achei que se ele baixasse alguem eu iria matar facil. Que nada tive que me livra de 3 Asteroides M, isso mesmo 3, desse Suporte Monstro. o ultimo deles eu com consegui levantar com um Tecnoassalto ai só foi bater com meus personagens e fechar o jogo. Vitória por 16×0.

Na segunda rodada jogo contra o Bruno Santos, ele estava com um deck focado no Homem de Ferro, sendo assim os meus 2 que tinha na mão só me servirão para comprar outras cartas. Esse jogo eu coloquei controlei muito bem com as Amarras, a Vampira e o Aranha, foi só ir minando as defesas dele e fechar o jogo. Vitória por 18×3.

Na terceira rodada enfrento o Victor Hugo, ele veio com uma mescla de illuminatis, nessa partida eu consegui Fazer um Homem Aranha perfeito com ele carregando os 2 outros. Consegui matar o Dr. Estranho dele Facilmente com o Impeto da Cólera. Depois só controlei a mesa e os recursos. Vitória por 17×0. Após isso eu espera o vencedor de Rood e Marcelo de Sá, unica certeza que eu tinha era que iria enfrentar um Ultron. Um excelente teste pro deck.

Na rodada Final enfrento o Rood. essa partida foi lá e cá, eu girando o deck com investigação e ele com os Suborno. Fui uma Cassandra de cada lado. Por fim meus suportes me ajudaram pois consegui anular uma Maquina de Bloquei mental dele com meu Gerador PEM e para a Mulher Aranha dele com a minha Armadinha reforçada. Foi só bater com o Aranha e a Cólera. Vitória por 15×6.

Classificação da 8ª Etapa:

Class

Classificação geral do Circuito:

classCC

Fotos do torneio:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Apoio:

StarK

Mais uma vez representando a melhor Equipe de BS do Brasil

Contatos:

https://www.facebook.com/Rodriigo15

https://twitter.com/Rodriigo15

Torneio Battle Scenes – Niterói

Fala ae galera, Rodrigo aqui comentando um pouco sobre o Torneio que rolou hoje em Niterói, na loja da Legion CG. O Torneio hoje contou com 12 participantes, foi tão disputado que após as 4 rodadas do Torneio tivemos os 5 primeiros com 3/1. Nos critérios de desempate eu consegui ficar em primeiro. Além dos Boosters e as Promos, faturei também um Playmat (Comemorativo de 3 anos).

Legion

Antes de comentar um pouco sobre as rodadas, Gostaria de agradecer a loja e ao pessoal de Niterói que recebeu bem o pessoal aqui do Rio. Fica aqui algumas imagens do Torneio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Primeira rodada

Na minha primeira rodada enfrente um adversário novo Gabriel de Niterói, ele tava com um deck de Telecinesia, Eu abrir a mesa relativamente bem comprando cartas com o cenário Descoberta Infindáveis. Ele já tinha uma investigação nos Recursos, porém eu já tinha um Jaqueta para prevenir. Controlei muito bem o campo e ele não teve muitas opções de jogo. Fui matando os personagens dele. No final ganhei por 17×3.

Segunda Rodada

Na segunda enfrentei o Campeão do Redenção o Marcelo de Sá, e amigos eu nunca vi um Ultron abrir uma mesa como ele fez, No primeiro turno já tinha 3 Ultrons e recursos para mais coisas. A essa altura eu não acreditava em uma virada, Consegui essa façanha Graças a 3 Amarras Invisíveis. Segurei e consegui montar uma mesa com Mysterio (Carregando Simbionte), Cassandra e Homem de Ferro. Essa Partida acabou pelo tempo. Ganhei por 14x 6.

Terceira Rodada

Enfrento o Mexicano mais HUE que já vi, ele fez algumas modificações em seu deck de Impeto, esse jogo foi bem disputado. Ele montou uma excelente mesa, conseguindo usar Convocar Reforços no primeiro Turno. Ele só cometeu um erro de Carregar a Joia do Tempo no Homem de Ferro dele assim Impossibilitando um ataque do seu Pyro. A partida foi lá e cá. O Tempo infelizmente acabou também. Vitória por 12×3 (Não tenho certeza do placar)

Quarta Rodada

Eu era o único com 3 vitórias, infelizmente não consegui garanti a vitória. Enfrentei o Rafael Lacerda. Amigos nunca apanhei tanto pra um Homem-Aranha. Ele controlou bem o jogo e eu sempre estava tentando responder. Errei algumas coisas mais mérito dele na vitória. Não lembro o resultado da partida. Após essa rodada eram 5 pessoas com 3/1.

 

E no desempate:

Niteroi

Consegui ganhar e trouxe pra casa meu 2º Playmat ganho em Torneios de BS. Imagem da Criança:

Niteroi Playmat

Esse foi o Ultimo Playmat de 3 anos daqui do Rio de Janeiro. Consegui ganhar ele aos 45 do segundo tempo e como esse foi o ultimo QUEM GANHOU GANHOU.

Apoio:

StarK

Mais uma vez representando a melhor Equipe de BS do Brasil

Contatos:

https://www.facebook.com/Rodriigo15

https://twitter.com/Rodriigo15

 

Coluna: Múltiplas Identidades

Fala ai, Battlelheiros de Plantão. 🙂

Hoje estamos invadindo o Circuito Carioca mais uma vez com a Coluna: Múltiplas Identidades.

1

Na nossa edição anterior, fizemos a entrevista com o atual Vice Campeão do Circuito Carioca de BS e ninguém menos que o grande Criador do Circuito, o Rodrigo Yoshi, que tem se destacado com novas opções de jogadas e estratégias nos torneios que tem participado.

Na entrevista de hoje, não poderíamos deixar passar em branco o nosso também atual Terceiro colocado do Circuito Carioca de Battle Scenes, Raphael Guimarães, que recentemente foi o grande Vencedor da Etapa 7 do Circuito Carioca (no formato Tribal, seguindo a regra postada pela Copag recentemente, para o evento Ascensão Asgardiana).

Para as pessoas que não conhecem a nossa coluna, ela segue alguns momentos de perguntas, que tem o intuito de demonstrar o perfil dos jogadores de Battle Scenes do RJ.

A nossa coluna vai seguir os momentos de perguntas: Passado Sombrio, Ben Urich Investiga, Onda de Boatos, Pensar Rápido e Sugestão Coletiva.

Momento: Passado Sombrio.

2

Múltiplas Identidades – Para começar a nossa entrevista, revele seu Passado Sombrio. Qual era a temática do seu primeiro deck? Tinha alguma jogada específica?

R: Meu primeiro deck foi de irmandade Mutantes, e a jogada que eu mais gostava na época era À Espreita + ação do Mercúrio V1 + ação do Mercúrio V1, bem basicão, mas pra época fazia grande estrago pela falta de resposta para ações imprevistas.

Múltiplas Identidades – Quando você começou a jogar Battle Scenes, qual era a atual edição de booster lançada?

R: Poderes Ocultos, mas já estava saindo os spoilers de Múltiplas Identidades.

Múltiplas Identidades – O que te incentivou a jogar Battle Scenes?

R: De início a temática de heróis e vilões da Marvel, depois o valor e hoje sem dúvida o que me mantém jogando foram os amigos que eu fiz através do BS.

Múltiplas Identidades – Você jogava algum outro card game antes de começar a jogar Battle Scenes?

R: Joguei Pokemon, Yu-Gi-Oh! e Magic.

 Múltiplas Identidades – Quando começou a jogar, qual era a sua maior dificuldade?

R: Acho que foi a quantidade de pessoas e os locais onde ocorriam os eventos. Quando eu comecei, só a Toys 4 Fun (Ilha) e a Poliedro (Nova Iguaçu) organizavam jogos e é difícil aprender sem jogar né. Rs

Momento: Ben Urich Investiga.

3

 

Múltiplas Identidades – Qual o tipo de habilidade você mais gosta de utilizar no momento?

R: Usei durante muito tempo Agilidade. Hoje meu deck é misto de Super Força, Energético, Genialidade, Elasticidade e Vôo. Mas se tivesse que escolher uma seria Teia.

Múltiplas Identidades – Qual carta de personagem você mais gosta em Battle Scenes?

R: A carta com arte mais bonita é sem dúvida a Feiticeira Escarlate, mas eu gosto muito do Homem Aranha V3.

Múltiplas Identidades – Qual temática de deck você acha que ficou mais forte com o lançamento da edição de booster mais recente (Guerra Civil)?

R: Os malditos Illuminatis. Está extremamente desbalanceado, vai ser muito difícil de o campeão do próximo Royal (se houver esse ano) não sair dentre 3 decks: Ultron, Illuminati e Shuma.

Múltiplas Identidades – Qual personagem você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Mystério, mas se pudesse colocar mais de um, falaria também Cassandra e Vampira.

Múltiplas Identidades – Qual habilidade você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Investigação Silenciosa. Voo em geral, devido poucos poderes controlarem o jogo tão bem.

Múltiplas Identidades – Qual cenário você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Bater em Retirada.

Múltiplas Identidades – Qual suporte você acha que não pode faltar em qualquer deck, independente da temática?

R: Armadilha Reforçada.

Múltiplas Identidades – Falando um pouquinho sobre o seu título mais recente (Torneio no formato Tribal), qual afiliação você escolheu utilizar e as 3 opções de cartas de afiliação diferente?

R: Pela primeira vez desde que comecei a jogar, usei deck de heróis. Fiz a opção por Quarteto Fantástico, colocando o Homem-Aranha V4, Aranha Superior e She Hulk V2.

Múltiplas Identidades – Qual era o foco/ objetivo do deck? Tinha alguma jogada em específico como “combo” do deck?

R: Eu cheguei ao torneio muito desmotivado, montei um deck bem basicão focando em extrair do Quarteto o máximo possível. Coloquei bastante cartas de incapacitação/ evitar ações do oponente (Enclausurar, Atrasar, Voar Alto), e antes de começar o torneio, conversando com meu amigo Rood, ele me deu 2 dicas importantíssimas: 1- Ignorar Fracotes, 2- Cólera Solitária,. Percebi que o deck não tinha dano suficiente e optei por tacar Shuriken nele. É engraçado como eu não tinha pensado nessas cartas na montagem, e como é importante a interação com outros jogadores. Valeu Rood Bichão!

Múltiplas Identidades – Qual deck você achou que ficou mais interessante ou inovador na forma de utilização (que teve alguma característica diferente) dentre todos os que participaram do torneio, que você tenha visto jogar ou que jogou contra? O que tinha no deck/ jogada, que te chamou mais atenção?

R: Gostei muito de não ter visto um caminhão de Illuminatis jogando, a galera foi esperando ver coisas novas e nós vimos. Teve de tudo um pouco, mas me agradou muito ver a Irmandade e o de Tropa Nova… Mas o deck mais bem montado, com melhor estratégia, sem dúvida era o do Rood. Quando eu vi, ele tinha em cena Esperança, Crystal, Tempestade V2 e Fênix Negra em cena.

Múltiplas Identidades – Dos oponentes/ decks que você enfrentou no torneio, qual você destacaria como “o jogo mais difícil”?

R: Foi o jogo contra o Rood, como eu falei ai em cima. Acho que os outros eu consegui controlar bem… o deck se comportou melhor do que o esperado.

Momento: Onda de Boatos.

4

Múltiplas Identidades – Falando um pouco sobre o Circuito Carioca, o que você mais gostou no Circuito versão 1 como um todo?

R: Acho que o lance do Ranking deu todo um charme, a premiação foi legal, a sacada do “Odin – Pai dos Tops” foi muito boa… a única crítica ficou por conta dos troféus que eu não vejo muito significado, mas respeito a decisão de fazê-los.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você teve mais dificuldade de vencer em cada torneio?

R: É quase impossível escolher 1 jogo em específico, as minhas partidas contra o Rodrigo Yoshi e o Rodrigo Mesquita normalmente são muito boas e disputadas. Eu me lembro de partida que eu venci o Mesquita que ao fim dela minha mão tremia e eu falei pra ele “a partida fez meu sistema nervoso entrar em parafuso” rs. Eu tenho muito problema contra Poder Cósmico, meus decks não encaixam bem contra eles… E devido a isso, vencer o Victor Hugo na disputa pelo 3° lugar foi gratificante para mim.

Múltiplas Identidades – Qual jogo você considera como a mais marcante do Circuito, que você disputou? Por quê?

R: Como eu falei ai em cima, houve N partidas boas ao longo do Circuito, mas eu vou ficar com a derrota nas Semi Finais para o Yoshi e a vitória sobre o Victor Hugo pelo 3° lugar.

Múltiplas Identidades – Qual jogador você chamaria de “revelação do Circuito”?

R: A dupla dinâmica Rood e Ramon já não são mais revelações, são realidade já. O Top 8 é imprevisível dessa vez… Vamos ter caras bons ficando de fora e uma dica: Cuidado com o “el chico”!

Múltiplas Identidades – Falando um pouco da atualidade, pelo que temos visto, o Circuito Carioca versão 2 tem crescido proporcionalmente na quantidade de jogadores presentes nos torneios, comparado com o Circuito versão 1. O que você acha que tem atraído os jogadores frequentemente para cada torneio da versão atual?

R: A localidade é importante, a questão da premiação “igualitária” atrai, mas o diferencial é que o Circuito é feito por jogadores para jogadores… não tem uma loja querendo lucrar com a parada. A gente procura os melhores preços para poder cobrar um valor justo e fazer a coisa cada vez melhor. Como eu sou um dos caras que estava lá desde o começo, roendo o osso de 4, 5, 6 jogadores, fico muito feliz de hoje ver 12, 14, 16… e acredito que já já passaremos de 20 players.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse arriscar em algum outro jogador como o Campeão do Circuito versão 2, quem você acredita que tem mais chances de levar o troféu?

R: Hoje é quase impossível de dizer qual será o Top 8, imagina o Campeão. Rs , mas tem os caras que são candidatos, Marcelo Moura, Rodrigo Mesquita, Rodrigo Yoshi, Rood, Ramon… É, fiquei em cima do muro. Kkkk

Momento: Pensar Rápido.

5

Múltiplas Identidades – Perguntas com respostas rápidas. Um tipo de habilidade?

R: Teia (elasticidade).

Múltiplas Identidades – Uma afiliação?

R: Mestres do Terror.

Múltiplas Identidades – Herói, Vilão, Herói/Vilão ou N/A?

R: Vilão.

Múltiplas Identidades – Deck de controle ou dano maciço?

R: R: Quem me conhece sabe né, haha… dano maciço, mas to aprendendo a jogar de controle.

Múltiplas Identidades – Homem-Formiga ou Jaqueta Amarela?

R: Jaqueta.

Múltiplas Identidades – #TeamStark ou #TeamCap?

R: Pela HQ #TeamStark, pelo filme TeamCap. No torneio TeamStark.

Múltiplas Identidades – Se você pudesse escolher um personagem para entrar no mundo de Battle Scenes, qual seria?

R: Kalibã.

Momento: Sugestão Coletiva.

6

Múltiplas Identidades – No decorrer do jogo, vimos que algumas cartas foram banidas como Retirada Estratégica, Resgate Enroscado e Despedaçar Realidade. Se você pudesse banir alguma carta, qual seria? Por quê?

R: Dr. Estranho V2 desbalanceou o jogo, mas a maldita Investigação continua sendo roubada de mais.

 

Conversei hoje com Raphael Guimarães, nessa Terceira Edição da Coluna: Múltiplas Identidades. Espero que tenham gostado e em breve teremos mais identidades para conhecer.

 

Eu sou RooD Belato e aguardo vocês na próxima edição da coluna. 😉

Avante, Circuito Carioca! \o

Contato:

https://www.facebook.com/rood.belato

https://www.facebook.com/raphaelchristiano.guimaraes